Um ensaio em torno de percursos curriculares na pedagogia a distância: culturas e direito no centro da formação de quem ensina ciências para crianças pequenas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723825572024079

Palavras-chave:

formação de professores, educação a distância, currículo, educação infantil e anos iniciais, educação em ciências

Resumo

Organizado no domínio do debate curricular, este ensaio propõe socializar os percursos formativos construídos no contexto do curso de pedagogia a distância da UFJF junto àquelas que irão assumir a educação científica das crianças pequenas na escola. Desse modo, propõe teorizar, a partir das teorias críticas de currículo, alguns dos desafios postos à Educação em Ciências no contexto da formação docente da pedagoga, redimensionando suas vivências no âmbito de uma intencionalidade que visa afirmar a complexidade e a exigência da formação de profissionais que entendam e, fundamentalmente, pratiquem currículos em ciências a partir de perspectivas críticas, emancipatórias e de direito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARROYO, Miguel. Experiências de inovação educativa: o currículo na prática da escola. In: MOREIRA, Antonio Flávio (org.). Currículo: políticas e práticas. Campinas: SP, Papirus, 1999. p. 131-164.

BENTO, Maria Aparecida Silva. A identidade racial em crianças pequenas. In: BENTO, Maria Aparecida Silva (org.). Educação infantil, igualdade racial e diversidade: aspectos políticos, jurídicos, conceituais. São Paulo: Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades - CEERT, 2012, p. 98-117.

BOURSCHEID, Rosanara; WENZE, Judite Scherer. Concepções de Ciências das professoras que atuam na Educação Infantil. Revista Educa Mais, Cidade, v. 5, n. 4, p. 744-754, 2021. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/352763584_Concepcoes_de_Ciencias_de_professoras_que_atuam_na_Educacao_Infantil Acesso em:19 nov. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Superior 2020: notas estatísticas. Brasília, DF: Inep, 2022. Disponível em: https://download.inep.gov.br/publicacoes/institucionais/estatisticas_e_indicadores/notas_estatisticas_censo_da_educacao_superior_2020.pdf . Acesso em: 19 nov. 2022.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Direito à educação, diversidade e educação em direitos humanos. Educação e Sociedade, Campinas, v. 33, n. 120, p. 715-726, jul./set. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/phjDZW7SVBf3FnfNL4mJywL/?lang=pt&format=pdf. Acesso em: 19 nov. 2022.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Cotidiano escolar e práticas interculturais. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 46, n. 161, p. 802-820, jul./set. 2016. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1yUqiJ_N4wvoc7M-TFS0DYFI-8ESsAJ8H/view. Acesso em: 19 nov. 2022.

CASSAB, Mariana. Contra ser coisa: diálogos entre Paulo Freire, o currículo e a educação em ciências. Educação Em Foco, Juiz de Fora, v. 26, p. e26040, 2021. Número especial 2. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/edufoco/article/view/36333/23660. Acesso em: 19 nov. 2022.

COLINVAUX, Dominique. Ciências e crianças: delineando caminhos de uma iniciação às ciências para crianças pequenas. Contrapontos, Itajaí, v. 4, n. 1, p. 105-123, jan./abr. 2004. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/7601328/mod_resource/content/2/COLINVAUX%2C%20D.%20Ci%C3%AAncias%20e%20crian%C3%A7as%20delineando%20caminhos%20de%20uma%20inicia%C3%A7%C3%A3o%20%C3%A0s%20ci%C3%AAncias%20para%20as%20crian%C3%A7as%20pequenas.%20Contrapontos%2C%20vol.%204%2C%20n.%201%2C%20p.%20105-123.%20Itaja%C3%AD%2C%20janabr.%202004. Acesso em: 19 nov. 2022.

CORDEIRO, Gisele do Rocio; GISI, Maria Lourdes. A evasão em curso de pedagogia a distância: um olhar a partir dos tutores. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, v. 22, n. 2, p. 627-645, 2018. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/11229. Acesso em: 19 nov. 2022.

DOSE, Elaine Marques Cardoso. C. A importância do feedback na educação a distância. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, v. 21, n. 3, p. 1565-1571, set./dez., 2017. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/10973. Acesso em: 19 nov. 2022.

FACULDADE DE EDUCAÇÃO - UFJF. Projeto político pedagógico: pedagogia UAB. [Juiz de Fora], 2014. Disponível em: https://www2.ufjf.br/uabpedagogia/wp-content/uploads/sites/280/2009/11/Projeto-Pol%C3%ADtico-Pedag%C3%B3gico-Curso-de-Pedagogia-Licenciatura-a-dist%C3%A2ncia-UFJF.pdf. Acesso em: 19 nov. 2022.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Autores Associados: Cortez, 1989.

FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Editora Olho D’Água, 1993.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 2015.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2018.

FREIRE, Paulo. À sombra de uma mangueira. São Paulo: Paz e Terra, 2019.

GIROUX, Henry; MCLAREN, Peter. Formação do professor como uma contra-esfera pública: a pedagogia radical como uma forma de política cultural. In: MOREIRA, António Flávio; SILVA, Tomaz Tadeu (orgs.). Currículo, cultura e sociedade. São Paulo: Cortez, 2006. p. 125-164.

GOMES, Nilma Lino. Raça e educação infantil: à procura de justiça. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 17, n. 3, p. 1015-1044, jul./set. 2019. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/article/view/44232/29876. Acesso em: 19 nov. 2022.

HARRES, João Batista Siqueira. Uma revisão de pesquisas nas concepções de professores sobre a natureza da ciência e suas implicações para o ensino. Investigações em Ensino de Ciências, [s. l.], v. 4, n. 3, p. 197-211, 1999.

HOOKS, bell. Ensinando a transgredir: a educação como prática de liberdade. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2017.

LAHAM, Stelamary Aparecida Despincieri; LEMES, Sebastião de Souza. Um estudo sobre as possíveis causas de evasão em curso de licenciatura em pedagogia a distância. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, v. 20, n. 3, p. 405-431, 2016. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/9753. Acesso em: 19 nov. 2022.

LOPES, Alice. Conhecimento escolar: ciência e cotidiano. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1999.

LOPES, Alice. Conhecimento escolar e conhecimento científico: diferentes

finalidades, diferentes configurações. In: LOPES, Alice. Currículo e epistemologia. Unijuí: editora Unijuí, 2007. p. 187-204.

MACHADO, Ângelo. Entre livros e libélulas. [Entrevista cedida a] Neldson Marcolin. Revista Pesquisa da FAPESP, São Paulo, n. 132, p. 2, fev. 2007.

MOREIRA, António Flávio; SILVA, Tomaz Tadeu. Sociologia e teoria Crítica do currículo: uma introdução. In: MOREIRA, António Flávio; SILVA, Tomaz Tadeu. Currículo, cultura e sociedade. São Paulo: Cortez, 2006. p. 7-37.

PAGAN, Alexandre. O ser humano do ensino de biologia: uma abordagem fundamentada no autoconhecimento. Revista entreideias, Salvador, v. 7, p. 73-86, 2018. Número especial.

SACRISTÁN, José Gimeno. O que significa o currículo? In: SACRISTÁN, José Gimeno (org.). Saberes e incertezas sobre o currículo. São Paulo: Editora Penso, 2013. p. 16-35.

SACRISTÁN, José Gimeno. O currículo: uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre: Artmed, 2017.

SASSERON, Lúcia Helena; CARVALHO, Ana Maria Pessoa de. Almejando a alfabetização científica no ensino fundamental: a proposição e a procura de indicadores do processo. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre v. 13, n. 3, p. 333-352, 2008. Disponível em: https://ienci.if.ufrgs.br/index.php/ienci/article/view/445. Acesso em: 19 nov. 2022.

SILVA, Priscila Aleixo da; GONÇALVES, Sheila Cristina. Uma análise do perfil do aluno: curso de pedagogia a distância da Universidade Federal de Juiz de Fora. CSOnline – Revista Eletrônica de Ciências Sociais, Juiz de Fora, n. 28, p. 319-335, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17502. Acesso em: 19 nov. 2022.

SILVA, Tomaz Tadeu. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: autêntica, 1999.

TIRIBA, Lea. Crianças, natureza e educação infantil. REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 29, 2006, Caxambu. Anais [...]. [Rio de Janeiro]: Anped 2006. Disponível em: https://www.anped.org.br/sites/default/files/gt07-2304.pdf. Acesso em: 19 nov. 2022.

VALEINTE, Carine; SELLES, Sandra. Representação de corpos humanos em livros didáticos de Ciências em perspectivas históricas. ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS – ENPEC, 11., 2017, Florianópolis. Anais [...]. [S. l.]: ABRAPEC, 2017.

VIANA, Alessandra dos Santos Cabral; CRUZ, Ana Carolina Rodrigues da. Ensino de Ciências Naturais: o perfil e as concepções de professores dos anos iniciais em uma escola pública do município de Queimados/RJ. Revista Educação Pública, Rio de Janeiro, v. 21, n. 40, 2021. Disponível em: https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/21/40/ensino-de-ciencias-naturais-o-perfil-e-as-concepcoes-de-professores-dos-anos-iniciais-em-uma-escola-publica-do-municipio-de-queimadosrj. Acesso em: 19 nov. 2022.

WILLIAMS, Raymond. Cultura e materialismo. São Paulo: Ed. Unesp, 2011.

ZANOTELLO, Marcelo et al. TIC e ensino de ciências na educação básica: a construção de um site sobre o sistema reprodutor humano. Enseñanza de las Ciencias, Barcelona, p. 1135-1140, 2017. Número extra. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/147043524.pdf. Acesso em: 19 nov. 2022.

Downloads

Publicado

2024-04-03

Como Citar

CASSAB, Mariana. Um ensaio em torno de percursos curriculares na pedagogia a distância: culturas e direito no centro da formação de quem ensina ciências para crianças pequenas. Revista Linhas, Florianópolis, v. 25, n. 57, p. 79–108, 2024. DOI: 10.5965/1984723825572024079. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/25272. Acesso em: 19 abr. 2024.