Documentação Pedagógica: observar, registrar e (re)criar significados

Autores

Resumo

A documentação pedagógica não se confunde com mero registro de práticas e, nem tampouco, representa ‘adereço’ que se encaixe em qualquer gramática pedagógica e em qualquer perspectiva curricular de educação infantil. Essas são as defesas essenciais trazidas no presente artigo que recorre a um acumulado de reflexões que vêm sendo construídas dentro deste campo e que elucidam aspectos conceituais que fundamentam a documentação pedagógica como um empreendimento investigativo, assentadas nos preceitos da educação democrática e implicadas com a qualidade das experiências de aprendizagem das crianças e dos demais atores educacionais. Compreendemos também que a estratégia da documentação pedagógica se alinha à família das pedagogias participativas e contribui em tornar visível uma determinada imagem de criança, de professor e de escola.

Palavras-chave: Documentação Pedagógica. Observação. Registro. Pedagogias Participativas.  Educação Infantil.

 

Biografia do Autor

Mônica Appezzato Pinazza, FEUSP


Paulo Sergio Fochi, Universidade de São Paulo - USP Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos

Doutorando em Educação na linha de Didática, Teorias de Ensino e Práticas Escolares (USP), Mestre em Educação na linha Estudos sobre Infância (UFRGS), Especialista em Educação Infantil (Unisinos), Especialista em Gestão e Organização de Escola (Unopar) e Licenciado em Pedagogia (Unopar). Professor do curso de Pedagogia (Unisinos) e Coordenador e professor do curso de especialização em Educação Infantil (Unisinos). Pesquisador colaborador do Contextos Integrados em Educação Infantil (USP/ CNPq). Membro da Associação Criança (Braga / Portugal) e Membro do Special Interest Group - SIG Birth to Three (European Early Childhood Education Research Association - EECERA). Coordena o OBECI - Observatório da Cultura Infantil. Trabalhou como Supervisor do projeto de Assessoramento técnico-pedagógico do MEC/UFRGS a 165 municípios do RS que aderiram ao Proinfância e foi um dos quatro consultores e redatores para a construção do documento da Base Nacional Comum Curricular para a Educação Infantil (MEC). Atua no assessoramento de escolas e redes de Educação Básica e em produções culturais e artísticas para crianças. É também autor do blog Catadores da Cultura Infantil e tem publicado especificamente no campo da Pedagogia da Infância, Educação Infantil, Bebês e Formação em Contexto.

Downloads

Publicado

2018-05-16

Como Citar

PINAZZA, M. A.; FOCHI, P. S. Documentação Pedagógica: observar, registrar e (re)criar significados. Revista Linhas, Florianópolis, v. 19, n. 40, p. 184 - 199, 2018. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723819402018184. Acesso em: 23 jul. 2021.