Formação de professores frente ao desafio da diversidade pela lente omnilética: culturas, políticas e práticas em movimento

Autores

  • Mônica Pereira dos Santos Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ – Rio de Janeiro/RJ – Brasil
  • Sandra Cordeiro de Mello UFRJ
  • Mylene Cristina Santiago UFF

Resumo

Em 2015, o Observatório Estadual de Educação Especial no Rio de Janeiro (OEERJ) desenvolveu a pesquisa colaborativa intitulada Formação de Professores para a Inclusão do público-alvo da Educação Especial – refletindo, planejando e agindo. O objetivo geral, tanto da pesquisa quanto do curso de extensão, foi identificar e discutir temas considerados relevantes pelos participantes, no que tange à valorização da diversidade e para o desenvolvimento de culturas, políticas e práticas inclusivas, visando à participação e aprendizagem de todos os alunos no dia a dia escolar, tendo por material de base o Index para a Inclusão (BOOTH; AINSCOW, 2011).  Esse processo nos colocou diante do desafio de proporcionar a articulação entre professores do Atendimento Educacional Especializado e do ensino regular no que tange a estratégias de inclusão em educação; promover e avaliar estratégias de participação dos professores na pesquisa, por meio de 10 encontros de formação, com duração de sete horas aos sábados; e desenvolver práticas pedagógicas de inclusão, a partir de situações cotidianas que desafiam a valorização da diversidade em sala de aula. Durante o processo de formação foram elencados pelos participantes cinco principais temas: acessibilidade, avaliação, currículo, formação e políticas, que serão argumentados e analisados neste breve relato de experiência sob a perspectiva omnilética (SANTOS, 2013). Dentre os resultados desta pesquisa, destacamos a importância de despertar o potencial protagonista da ação docente para a elaboração de estratégias pedagógicas próprias, que, intencionalmente, promovam o debate, a identificação e a valorização das diferenças, assim como a eliminação das barreiras à inclusão em educação.

Palavras-chave: Formação de Professores. Perspectiva Omnilética. Diversidade.

Biografia do Autor

Sandra Cordeiro de Mello, UFRJ

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Católica de Petrópolis (1998), Mestrado em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2004) e Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2010), É Pós-Doutoranda em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. É Professora Adjunta do Departamento de Fundamentos da Educação, da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atuou como Assessora Pedagógica da Escola de Contas e Gestão do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro durante os anos de 2010-2011. É membro participante do LaPEADE - Laboratório de Pesquisas, Estudos e Apoio à Participação e à Diversidade em Educação - UFRJ e do NETEDU - Núcleo de Etnografia em Educação - UERJ. Atualmente desenvolve pesquisas sobre Inclusão na Administração pública..

Mylene Cristina Santiago, UFF

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1998), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2002) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2011). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal Fluminense e vice coordenador do lapeade da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Currículo, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, inclusão em educação, inclusão e exclusão, educação intercultural e currículo.

Downloads

Publicado

2018-02-20

Como Citar

DOS SANTOS, M. P.; MELLO, S. C. de; SANTIAGO, M. C. Formação de professores frente ao desafio da diversidade pela lente omnilética: culturas, políticas e práticas em movimento. Revista Linhas, Florianópolis, v. 19, n. 39, p. 11 - 29, 2018. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723819392018011. Acesso em: 20 out. 2021.