Políticas públicas e produção de um contexto brasileiro para a formação continuada de professores no período de 2003 a 2015

Autores

  • Lisete Funari Dias Universidade Federal do Pampa
  • Maira Ferreira Universidade Federal de Pelotas

Resumo

O artigo apresenta um estudo sobre os programas de formação inicial e continuada de professores, no período de 2003 a 2015. Em nível nacional, essa formação tem sido promovida por políticas públicas educacionais desenvolvidas pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC) e pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O objetivo foi conhecer o contexto brasileiro de produção de políticas para a formação de professores, com um olhar mais atento para a formação continuada, cuja oferta aumentou consideravelmente no período pesquisado, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais para Formação de Professores (DCNFP). A pesquisa em documentos disponibilizados em sites oficiais – Portal do MEC e Portal da Capes – possibilitou obter informações sobre esses programas e mostrou um conjunto de políticas, postas em ação por Instituições de Ensino Superior. Além disso, a produção acadêmica sobre esses programas proporcionou desenhar um panorama de seus efeitos, sendo uma forma de dar visibilidade às finalidades em função do público a quem se dirigem. A partir do conceito de desenvolvimento profissional, embasado em Imbernón (2009), Gatti (2008), Gatti e Barreto (2009), Nóvoa (2009) e Formosinho (2009), considera-se que alguns programas têm maior aproximação com o que os autores compreendem do que outros, que teriam um papel de capacitação, ressignificando o desempenho dos professores em sala de aula, em relação às metodologias e conteúdos didáticos, mas em caráter pontual e situado em dado momento, talvez por serem de curta duração e, sem previsão de continuidade, teriam menor potencial para o desenvolvimento profissional.

Palavras-chave: Formação. Professores. Desenvolvimento Profissional.

Biografia do Autor

Lisete Funari Dias, Universidade Federal do Pampa

Doutoranda no Programa de Pós Graduação em Educação em Ciências: Quimica da Vida e Saúde pela UFRGS; Mestre em Ensino de Física pela UFRGS (2010). Licenciada em Física pela UFPel (2006); Professora do Magistério Superior na Universidade Federal do Pampa.

Maira Ferreira, Universidade Federal de Pelotas

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2008), Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2001), Especialista em Educação Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1996), Especialista em Química pela Universidade do Vale dos Sinos (1984), Licenciada em Química pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1983), Graduada em Química Tecnológica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1990). Coordenadora do Programa de Pós Graduação em Ensino de Ciências e Matemática UFPel. Colaboradora no Programa de Pós Graduação em Educação em Ciências: Quimica da Vida e Saúde (UFRGS)

Downloads

Publicado

2017-10-24

Como Citar

DIAS, L. F.; FERREIRA, M. Políticas públicas e produção de um contexto brasileiro para a formação continuada de professores no período de 2003 a 2015. Revista Linhas, Florianópolis, v. 18, n. 38, p. 344 - 374, 2017. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723818382017344. Acesso em: 3 ago. 2021.