O fetiche na fotografia de moda e a representação feminina: editoriais da revista Vogue Brasil de 2007 a 2011

Autores

  • Amanda Gomes de Ourofino

Resumo

O fetiche, conceituado de acordo com a Psicanálise, está muito presente hoje em várias áreas do conhecimento e na mídia. A sua popularização deve-se em grande parte ao mundo fashion, com o surgimento das revistas femininas de moda no final do séc. XIX e, desde então, a sua aparição em editoriais de moda pode ser verificada. Mas com que frequência? Quais são os acessórios e vestuários fetichistas que são utilizados nos editoriais de moda – nessa análise, os editoriais da revista Vogue Brasil, durante os anos de 2007 a 2011 – e quais são as poses e trejeitos relacionados ao fetiche que estão presentes nas fotografias dos editoriais? É o que a nossa análise pretende responder, inserindo os resultados numéricos em uma análise qualitativa das imagens e no seu contexto contemporâneo da sociedade, identificando a representação feminina – e masculina, por conseguinte – no contexto dos editoriais de moda da Revista Vogue Brasil.

Palavras-chave: Fetiche; Fotografia de moda; Editorial de moda; Vogue Brasil; Representação de gênero.

Downloads

Publicado

2015-11-05

Como Citar

OUROFINO, A. G. de. O fetiche na fotografia de moda e a representação feminina: editoriais da revista Vogue Brasil de 2007 a 2011. Revista Linhas, Florianópolis, v. 16, n. 32, p. 221 - 245, 2015. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723816322015221. Acesso em: 29 jul. 2021.