Discursos sobre o uso das TICs na educação em documentos ibero-americanos

Autores

  • Lívia Cardoso Farias UFRJ
  • Rosanne Evangelista Dias UFRJ

Resumo

Este artigo tem como foco de análise os discursos produzidos e difundidos pelos organismos internacionais que influenciam a definição de políticas curriculares relacionadas à introdução das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) no espaço escolar. Para isso, serão aqui analisados os documentos “Metas educativas 2021” (2010), “Miradas sobre la educación” (2011) e “Padrões de competência em TIC para professores: UNESCO” (2008), produzidos, respectivamente, pela Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e Unesco. Entendemos que mais do que influenciar no aumento da produção de políticas que advogam o uso das TIC nas escolas, esses organismos produzem discursos que relacionam a intensificação do uso de tais tecnologias a uma melhoria da qualidade da educação. Nosso trabalho se orienta pela teoria do discurso de Ernesto Laclau para a análise do conceito de hegemonia e demandas.

Biografia do Autor

Lívia Cardoso Farias, UFRJ

Mestranda em Educação da linha Currículo e Linguagem do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Rosanne Evangelista Dias, UFRJ

Docente do PPGE da UFRJ, pesquisadora do NEC/UFRJ, coordenado pela profa. Dra. Márcia Serra Ferreira e do Grupo Políticas de Currículo e Cultura do Proped/UERJ, coordenado pela profa. Dra. Alice Casimiro Lopes.

Downloads

Publicado

2013-12-06

Como Citar

Farias, L. C., & Dias, R. E. (2013). Discursos sobre o uso das TICs na educação em documentos ibero-americanos. Revista Linhas, 14(27), 83 - 104. Recuperado de https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/198472381427201383