ACOPLAMENTOS HUMANOS-TECNOLOGIAS: rompendo com a purificação da modernidade

Autores

  • Nize Maria Campos Pellanda
  • Dulci Marlise Boettcher
  • Daiane dos Santos Keller
  • Rodrigo dos Santos Keller

Resumo

O artigo trata da temática acoplamento seres humanos/máquinas numa perspectiva da complexidade, ou seja, abordando as tecnologias de forma inseparável de todas as dimensões da realidade humana. Neste sentido, faz uma ruptura com o projeto de purificação da modernidade que separa em estatutos ontológicos e epistemológicos distintos homens e máquinas. Para fundamentar estas reflexões teóricas os autores fazem um recorrido histórico das tecnologias dando ênfase à revolução cibernética e aos seus desdobramentos numa segunda cibernética destacando que esta última, com seus saberes de segunda ordem, foram basilares para uma visão complexa da cognição. A partir então desta abordagem complexa os autores fazem considerações ontológico/epistemológicas sobre a potencialização dos sujeitos com patologias cognitivas na relação com tecnologias touch fazendo referencia a dados empíricos de pesquisas com crianças autistas através do uso de tablets. O artigo não é um relatório de pesquisa mas usa os dados emergentes para fazer reflexões sobre um novo contexto cultural e sobre o papel do objeto técnico para entendermos a cognição de forma ampliada.

Downloads

Publicado

2012-11-30

Como Citar

Pellanda, N. M. C., Boettcher, D. M., Keller, D. dos S., & Keller, R. dos S. (2012). ACOPLAMENTOS HUMANOS-TECNOLOGIAS: rompendo com a purificação da modernidade. Revista Linhas, 13(2), 51 - 61. Recuperado de https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723813022012051