Menino não Chora: as representações de corpo e gênero nos grupos escolares de Florianópolis (1910-1930) <br> Boy does not Cry: body and gender representations in school groups from Florianopolis (1910-1930)

Autores

  • Vanderlei Machado UFRGS

Resumo

O presente artigo tem por objetivo perceber as representações de corpo e gênero divulgadas nos Grupos Escolares de Florianópolis, durante a Primeira República, através dos livros de leituras denominados Série Fontes. Neles, como se buscará demonstrar, os meninos deveriam aprender a se comportar no espaço público, enquanto as meninas deveriam ser preparadas para atividades domésticas e para o cuidado com a família. A publicação dos livros da Série Fontes estava relacionada a um conjunto de transformações que ocorreram na escola primária de Santa Catarina, notadamente a partir da reforma do ensino de 1910. 

PALAVRAS-CHAVE: Grupos Escolares. Corpo. Gênero. Masculinidade.

ABSTRACT: This article helps viewing different perceptions of the body and gender representations in the primary schools from Florianópolis, during the First Republican Period, disclosed by reading the books named Série Fontes. In them, as we are going to try to demonstrate, boys should learn how to behave in public spaces whereas girls should be prepared for performing domestic chores and taking care of the family. The publishing of the books from Série Fontes was related to a series of transformations which happened at primary schools in Santa Catarina, mainly as a result of the education reform performed in 1910.

KEYWORDS: Primary Schools. Body. Gender. Masculinity.

Biografia do Autor

Vanderlei Machado, UFRGS

Doutor em História e Professor do Colégio de Aplicação da UFRGS.

Downloads

Publicado

2009-10-13

Como Citar

MACHADO, V. Menino não Chora: as representações de corpo e gênero nos grupos escolares de Florianópolis (1910-1930) <br> Boy does not Cry: body and gender representations in school groups from Florianopolis (1910-1930). Revista Linhas, Florianópolis, v. 10, n. 1, p. p. 54-72, 2009. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1828. Acesso em: 23 out. 2021.