“No meu tempo, [...] haveria um respeito ao sexo e ao gênero das pessoas”: Reiterações das normas de gênero e da heteronormatividade no currículo escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723822482021194

Resumo

Este artigo traz parte dos resultados de uma pesquisa de mestrado em Educação que analisou os processos de (re)produção de sujeitos generificados em uma escola pública de Educação Básica, localizada em Aracaju (SE). Esta pesquisa foi elaborada sob a perspectiva pós-crítica educacional entre os anos 2015 e 2017. Como metodologia, articulamos entrevistas semiestruturadas e análise do discurso e problematização de inspiração foucaultiana. Para produção de informações, utilizamos entrevistas com perguntas semiestruturada com 16 docentes (12 mulheres e 4 homens), com idade entre 27 e 66 anos. Foi possível perceber que as normas de gênero, em articulação com a heternormatividade, estão presentes na escola investigada a partir de discursos científico, biológico e religioso que, por sua vez, estabelecem dicotomias, vinculações e resistências caracterizando gênero como algo em constante produção e (re)produção. Considerando que problematização é um convite para colocar sob suspeita nossas formas de pensar e agir, mobilizamos, pois, os excertos das entrevistas como um aceite a esse convite e como um modo de tensionar esses discursos.

Palavras-chave: Gênero. Escola. Pós-crítica. Heteronormatividade.

Downloads

Publicado

2021-04-28

Como Citar

Oliveira, D. A. de, & Ferrari, A. (2021). “No meu tempo, [.] haveria um respeito ao sexo e ao gênero das pessoas”: Reiterações das normas de gênero e da heteronormatividade no currículo escolar. Revista Linhas, 22(48), 194 - 220. https://doi.org/10.5965/1984723822482021194