Conhecimento científico e formação de professores

Autores

  • Rafael Rossi Docente e pesquisador da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFMS em Campo Grande - MS.
  • Aline Santana Rossi Pedagoga pelo Instituto Educacional do Estado de São Paulo. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências da UFMS em Campo Grande – MS.

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723821472020290

Resumo

O presente texto é instrumento por meio do qual discutimos as categorias de verdade e falsidade do conhecimento científico, com o objetivo de contribuir com a reflexão crítica, histórica e ontológica da pesquisa em educação e, mais precisamente, na formação de professores. De modo geral, pode-se observar no cotidiano escolar um desprezo pelas ideias de verdade ou falsidade com relação ao conhecimento científico. Para analisar esta questão, partimos do processo histórico de autoconstrução humana para demonstrar a especificidade da ciência enquanto impulso à compreensão correta e aproximada da essência e da totalidade do objeto investigado e sua importância na formação de professores. Por fim, concluímos que os conhecimentos científicos e teóricos são indispensáveis para o desenvolvimento humano-genérico dos alunos e dos professores e que abandonar o critério da crítica para analisar as distintas proposições teóricas é ajudar a confundir o entendimento da realidade objetiva e não a sua elucidação.

Downloads

Publicado

2020-12-18

Como Citar

ROSSI, R.; ROSSI, A. S. Conhecimento científico e formação de professores. Revista Linhas, Florianópolis, v. 21, n. 47, p. 290-304, 2020. DOI: 10.5965/1984723821472020290. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/15432. Acesso em: 1 ago. 2021.