As Diferenças e a Exclusão no Cotidiano Familiar

Autores

  • Joyce Cardoso Figueira
  • Zeila Marize Sarda

Resumo

Dentre as transformações ocorridas na sociedade, observa-se que o convívio com as diferenças entre os membros de uma família é um tema que requer reflexão. Apesar das mudanças científicas que permearam o século XX, o aprendizado da tolerância e da ética encontra-se longe do que se poderia aspirar como ideal. Fazendo referência à ótica das convivências das sociedades, culturas e nações, o que se percebe é a preponderância da intolerância e da exclusão. O objetivo deste estudo é discutir o quanto o convívio familiar revela dessa prática. A liberdade pregada e idealizada nos séculos anteriores, paradoxalmente, favoreceu e incrementou a intolerância e a exclusão na sociedade ocidental. É freqüente, na prática de clínica de famílias, encontrar-se a exclusão ou rompimento como forma de convívio com um membro que é diferente e que costuma questionar valores, crenças e os intocáveis mitos familiares. Evidenciam-se as relações de poder e subjugação que aí se encontram embutidas. Estrutura-se um jogo de forças, no qual todo o sistema perde, um jogo sem vencedores. Em tempos passados era comum mandar matar os diferentes, os que, de alguma forma, abalavam a estrutura de poder. Hoje, a ética não permite a eliminação por morte. Mata-se no campo psicológico, excluindo-se. Surge, portanto, como um tema emergente, no início do século XXI, a questão das diferenças e da exclusão, do aprendizado com o convívio, com o respeito e com a ética.

Palavras-chave: Diferença. Exclusão. Rompimento. Tolerância. Ética

Among the transformations that occur in the society, it is noticed that living with the differences between the members of a family is something that requests reflections. In spite of the cientifics changes occurred in the twentieth centaury, the learning of tolerance and ethics is far from what is supposed to be ideal. Referring the view of th living of societies, cultures and nations, is observed the preponderance of intolerance and exclusion. The objetive os this study is to discuss how much the family's living reveals of this pracice. The liberty preached and idealized in the previous centauries, paradoxically, increased the intolerance and de exclusion in the ocidental society. It is frequente in the practice of clinics of families to find the exclusion or disruption as a form of living with a member, who is different, and who frequently questions about values, believes and the exclusion in the ocidental society. The relations of power and subjugation found inserted in it are evidenced. A game of forces is structured, in which all the system loses, a game with no winners. In the past, to order to kill the strangers, the ones that in some way affected the structure of power, was something common. Nowadays, the ethics doesn't allow the elimination by death. The kill happen in the psychologi field, excluding. Then appears, as na emerging theme in the beginning of the century XXI, the question of differences and of exlusion. The question of the learning with the living, with the respect, and with the etics.

Key words: Differences. Exclusion. Disruption. Tolerance. Ethics.

Downloads

Publicado

2007-01-11

Como Citar

CARDOSO FIGUEIRA, J.; MARIZE SARDA, Z. As Diferenças e a Exclusão no Cotidiano Familiar. Revista Linhas, Florianópolis, v. 2, n. 2, 2007. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1288. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Artigo