Da brincadeira ao jogo teatral reflexões sobre uma prática pedagógica

Autores

  • Naiara Alice Bertoli Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312905072010080

Palavras-chave:

jogo teatral, educação estética, aprendizado

Resumo

Esse artigo pretende relatar e refletir a minha primeira prática como docente de teatro no ambiente escolar. Essa experiência esteve inserida dentro da disciplina de Estágio Curricular Supervisionado: Teatro na Escola I da graduação e foi desenvolvida no Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI) na cidade de Florianópolis, durante o período de março a julho de 2010. Buscando atrelar minha prática artística à pedagógica, visava desenvolver uma metodologia para trabalhar na sala de aula que dialogasse com os meus questionamentos enquanto artista, sobre a importância e potência do teatro ligado a sua característica de jogo. Encontrei na prática desenvolvida pela Cooperação Criativa, em São Paulo, algo que me permitiu uma aproximação a esse entrelaçamento. O objetivo foi então proporcionar a imersão do aluno em atmosferas ficcionais trazidas através de narrativas, para que pudesse vivenciar, encenar e jogar a partir dessas histórias e assim, através da instauração desse universo ficcional, as crianças da turma, de 5 e 6 anos, poderiam jogar profundamente na narrativa a fim de que pudessem lançar um novo (mesmo que mínimo) olhar sobre a realidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-10-31

Como Citar

Alice Bertoli, N. (2018). Da brincadeira ao jogo teatral reflexões sobre uma prática pedagógica. DAPesquisa, 5(7), 080-091. https://doi.org/10.5965/1808312905072010080

Edição

Seção

Artes Cênicas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)