Processos criativos na pintura contemporânea: da pesquisa à sala de aula

Autores

  • Priscilla de Paula Pessoa Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Eluíza Bortolotto Ghizzi Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267612020120

Resumo

O artigo aborda a interação entre pesquisa e ensino na disciplina Oficina de Pintura II, oferecida nos cursos de Artes Visuais/UFMS, em 2017. A autora principal ministrou a disciplina e coordenou o projeto de pesquisa Processos Criativos na Pintura Contemporânea – Teoria e Prática, na mesma instituição. Apresenta-se primeiramente o projeto, que tem como objetivo fazer um levantamento das possibilidades da pintura contemporânea enfocando o processo criativo de pintores em evidência no circuito de arte nacional. Em seguida, a ementa, o programa e os objetivos da disciplina são colocados em pauta. Por fim, é feita uma análise sobre como as investigações realizadas dentro da pesquisa foram aplicadas no plano de ensino e nas aulas, tomando como exemplo um recorte da abordagem feita sobre o papel dos arquivos no processo criativo de pinturas, com base na diferenciação entre arquivos proposta por Cecília Salles e na apresentação de um registro de processo do artista Eduardo Berliner.


PALAVRAS-CHAVE: Pintura; Ensino Superior; Processos Criativos.

Biografia do Autor

Priscilla de Paula Pessoa, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)

Bacharel em Artes Visuais, mestre em Estudos de Linguagens e doutoranda em Estudos de Linguagens (UFMS). É professora adjunta nos cursos de Artes Visuais/UFMS, nas áreas de História da Arte e Pintura, com pesquisa sobre processos criativos na pintura. É também artista visual, tendo participado de diversas exposições individuais e coletivas.

Eluíza Bortolotto Ghizzi, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)

Arquiteta, doutora em Comunicação e Semiótica (PUCSP/bolsa CAPES), docente no Programa de Pós-graduação em Estudos de Linguagens da UFMS, membro do Centro de Estudos de Pragmatismo (PUCSP/CNPq) e pesquisadora da filosofia e da semiótica pragmatistas de Charles S. Peirce, com ênfase nas suas aplicações à arte e à arquitetura.

Referências

MENEGAZZO, Maria Adélia. Texto de Apresentação. In: PELLEGRINI, Fabio; REINO, Daniel (Orgs.). Vozes das Artes Plásticas. Campo Grande: Fund. de Cultura de MS, 2013.

OSTROWER, Fayga. Criatividade e processos de criação. 9ª ed. Petrópolis: Vozes, 1993.

FACULDADE DE ARTES, LETRAS E COMUNICAÇÃO DA UFMS. Projeto Pedagógico do Curso de Artes Visuais - Bacharelado. Campo Grande, MS, 2015.

BERLINER, Eduardo. Entrevista concedida a Marcos Ribeiro em 2010. In: CATÁLOGO. Eduardo Berliner. Programa de TV. Rio de Janeiro, RJ: Canal Brasil, 2010. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=YER6ZYUyAFQ. Acesso em 10 de julho de 2017.

SALLES, Cecília. Arquivos nos processos de criação contemporâneos. In: 21º Congresso da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas - ANPAP, Anais. Rio De Janeiro, RJ. 2012. Disponível em: http://www.anpap.org.br/anais/2012/.

Acesso em 05 de julho de 2017. p. 750-762.

SALLES, Cecília Almeida – Crítica Genética e Semiótica – Uma interface possível In: ZULAR, Roberto (Org.) Criação em processo: ensaios de crítica genética. São Paulo, SP: Iluminuras. p. 177-201. 2002.

SALLES, Cecília. Gesto inacabado: processo de criação. São Paulo, SP: Fapesp, 2004.

Downloads

Publicado

2020-04-30