Questão de tempo: o fluxo dos sentidos influenciado pelo ritmo, na ótica de Bob Wilson, Andrei Tarkovsky e Oliver Sacks

Lucas Pinheiro, Isa Kopelman, Thais D'Abronzo

Resumo


O presente artigo possui como objetivo refletir sobre como os processos de articulação das encenações de Robert Wilson, com ênfase ao ritmo ralentado de suas obras, seja capaz de alterar a percepção dos atores e do público. Para tal, buscou-se uma intersecção dos ideais de Wilson com os pensamentos e reflexões do neurologista Oliver Sacks e do diretor de cinema russo Andrei Tarkovski.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/1414573102272016350

Direitos autorais 2017 Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas



 

 

 

Indexadores

  

       


Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas - Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) - Centro de Artes (CEART) - Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - (PPGT) – E-ISSN: 2358.6958 - Endereço: Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Centro de Artes - Av. Madre Benvenuta, 2007, Itacorubi. Florianópolis. SC, Brasil. CEP: 88.035-001 – E-mail: urdimento.ceart@udesc.br

Licença Creative Commons

  Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.