O grotesco, a commedia dell’arte e o clown: visão de dentro e de fora

Raíssa Guimarães de Souza Araújo, Suzi Frankl Sperber

Resumo


As linguagens da commedia dell’arte e do clown, em diálogo com o conceito de grotesco, no Barracão Teatro (Campinas - SP). Parte-se das observações e vivências destas linguagens - e das entrevistas com Tiche Vianna e Ésio Magalhães, que abordam especialmente a montagem da comédia “Zabobrim: O rei vagabundo” - para as influências e atravessamentos no trabalho de uma das autoras enquanto atriz, palhaça e pesquisadora da comicidade de cunho popular. Conclusão da análise da linguagem do cômico do Barracão Teatro feito por receptora, i.e., público - e outra autora do presente artigo. 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/1414573103362019286



Direitos autorais 2019 Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

    

 

Indexadores

   

       


Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas - Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) - Centro de Artes (CEART) - Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - (PPGT) – E-ISSN: 2358.6958 - Endereço: Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Centro de Artes - Av. Madre Benvenuta, 2007, Itacorubi. Florianópolis. SC, Brasil. CEP: 88.035-001 – E-mail: urdimento.ceart@udesc.br

Licença Creative Commons

  Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.