Rainhas, sutiãs queimados e bruxas contemporâneas - reflexões a partir da montagem Vinegar Tom

Maria Brigida de Miranda

Resumo


 Este artigo está inserido no contexto da primeira montagem de Vinegar Tom no Brasil, produzida em 2007 e 2008 pela Universidade do Estado de Santa Catarina, nas disciplinas Montagem Teatral I e II, e das comemorações na Inglaterra do aniversário da dramaturga Caryl Churchill. Nesse âmbito, o artigo busca dar visibilidade a três assuntos correlatos por meio de: a) um panorama do ‘teatro feminista’ e contextualização da produção de Churchill; b) uma análise da obra de Churchill, em particular do texto Vinegar Tom, apontando estratégias e estéticas dos teatros feministas, e c) uma discussão sobre a montagem que dirigi de Vinegar Tom, defendendo a necessidade de inserção do estudo do teatro feminista nos âmbitos acadêmico e artístico brasileiros.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/1414573102112008133

Direitos autorais 2018 Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas



 

 

 

Indexadores

  

       


Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas - Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) - Centro de Artes (CEART) - Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - (PPGT) – E-ISSN: 2358.6958 - Endereço: Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Centro de Artes - Av. Madre Benvenuta, 2007, Itacorubi. Florianópolis. SC, Brasil. CEP: 88.035-001 – E-mail: urdimento.ceart@udesc.br

Licença Creative Commons

  Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.