Tempo Presente e História Ambiental: a contemporaneidade do desastre do Césio-137 (Goiânia, mais que 1987)

Jo Klanovicz, Maíra Kaminski da Fonseca

Resumo


Neste artigo, discutimos encontros de contemporaneidade entre História Ambiental e História do Tempo Presente, tendo a história de um desastre sociotécnico como ponto de partida e de chegada: a contaminação de Césio-137 em Goiânia, Brasil, em 1987. Ele nos permite questionar o estatuto do ser contemporâneo, o que significa pensar tempo presente em História Ambiental e o que significa pensar tempo contemporâneo em História do Tempo Presente. A problematização das práticas de nomeação e caracterização do tecnodesastre de Goiânia nos impeliu a ler relatos oriundos tanto da imprensa escrita como de imagens e de documentários produzidos ao longo dos 30 anos de permanência do desastre na memória nacional, em cotejo com produções teórico-metodológicas sobre o tempo na História.

Palavras-chave: História Ambiental. Desastres. Brasil. História do Tempo Presente.

Texto completo:

PDF

Referências


ALLEMEYER, M. L. Profane hazard or divine judgment? Coping with urban fire in the 17th. century. Historical Social Research. Köln, v. 32, n. 3, p. 145-168, 2007.

AREND, S. M. F.; MACEDO, F. Sobre a história do tempo presente: entrevista com o historiador Henry Rousso. Tempo & Argumento. Florianópolis, v.1, n.1, p. 201-216, jan./jun. 2009.

BARRACLOUGH, G. An introduction to Contemporary History. Middlesex: Penguin Books, 1969.

BUELL, L. Writing for an endangered world. Boston: Belknap Press, 2001.

CLARK, T. Ecocriticism on the edge: the anthropocene as a thershold concept. London: Bloomsbury, 2015.

DAVIS, M. Late Victorian Holocausts: El Niño Famines and the Making of the Third World. London/New York: Verso, 2001.

DUTRA, K. Césio-137: 30 anos da maior tragédia radioativa do Brasil. Redes. Disponível em: Acesso em: 8 set. 2018.

GADAMER, H.-G. Verdade e método: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. 3.ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

GARRARD, G. Ecocrítica. Brasília: Editora da UnB, 2005.

GERBER, D. Causal Explanation and Historical Meaning: How to Solve the Problem of the Specific Historical Relation Between Events. In: KAISER, M. I.; SCHOLZ, O. R.; PLENGE, D.; HÜTTEMANN, A. (orgs.) Explanation in Special Sciences: the case of Biology and History. Heidelberg: Springer, 2014. p. 197-210.

HARAWAY, D. The Companion Species Manifesto: dogs, people, and significant otherness. Chicago: Prickly Paradigm Press, 2003.

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS. Revista Césio 25 anos. Goiânia: Governo de Goiás, 2012.

HELOU, S.; COSTA NETO, S. B. da. (orgs.) Césio-137: consequências psicossociais do acidente de Goiânia. Goiânia: UFG Digital, 2015.

HELOU, S.; COSTA NETO, S. B. da; CURADO, M. P. Análise psicossocial da população de Goiânia três anos após o acidente com o césio-137. In: HELOU, S.; COSTA NETO, S. B. da. (orgs.) Césio-137: consequências psicossociais do acidente de Goiânia. Goiânia: UFG Digital, 2015. p.85-104.

ISENBERG, A. C. The Oxford Handbook of Environmental History. New York: Oxford University Press, 2014.

JORGE, L. E. Césio 137: o brilho da morte. 2003. Documentário. 1h33min. color.

KEANE, S. Disaster movies: the cinema of catastrophe. New York: Walflower, 2001.

KLIPP, S. Ethicidades televisivas. São Leopoldo: Unisinos, 2002.

KOMEL, D. Gadamer and Kierkegaard: On contemporaneity. Filozofia. Praha, v. 69, n. 5, p.434-442, 2014.

LATOUR, B. Políticas da natureza. Bauru: EDUSC, 2004.

LEHMKUHL, U.; WELLENREUTHER, H. Historians and nature: comparative approaches to environmental history. Oxford: Berg, 2007.

MATURANA, H. Cognição, ciência e vida cotidiana. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2001.

MAUCH, C.; TRISCHLER, H. International Environmental History. Munich: RCC Perspectives, 2010.

MEIER, M. Zur Terminologie der (Natur-)Katastrophe in der griechischen Historiographie: einige einleitende Anmerkungen. Historical Social Research. Köln, v. 32, n. 3, p. 44-56, 2007.

O GLOBO. Goianenses vão à rua em protesto. Disponível em:

PALESTINO, C. S. F.; DIAS, F. do P. Aspectos sociais dos vinte anos desde o acidente radiológico com o césio-137. In: HELOU, S.; COSTA NETO, S. B. da. (orgs.) Césio-137: consequências psicossociais do acidente de Goiânia. Goiânia: UFG Digital, 2015. p.120-133.

PÁDUA, J. A. As bases teóricas da história ambiental. Estudos Avançados. São Paulo, v.24, n.68, p.81-101, 2010. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-40142010000100009.

PIRES, R. Césio 137: o pesadelo de Goiânia. Rio de Janeiro: Globo, 1990. 115min. colorido.

PURDY, J. After nature: a politics for the anthropocene. Cambridge: Harvard University Press, 2015.

REALI JUNIOR. Goiânia, "pior acidente do mundo". O Estado de São Paulo, p.10. Sábado, 10 de outubro de 1987.

REVISTA Emergência. Depósito de rejeitos do césio-137 foi alvo de polêmica em GO. Disponível em: Acesso em: 5 set. 2018.

ROSA, J. O brilho da morte: 30 anos do césio 137. Goiânia: SBT-Serra Dourada, 2017. 4 episódios. 23min.

ROTENSTREICH, N. Time and Meaning in History. Boston: D. Reidel Publishing Company, 1987.

SCHÄFER, W. Global History and the Present Time. Center for Global History and Local History. Stony Brook: SBU, 2018. Disponível em: https://www.stonybrook.edu/globalhistory/PDF/GHAndThePresentTime.pdf

SCHENK, G. J. Historical disaster research: state of research, concepts, methods and case studies. Historical Social Research. Köln, v. 32, n. 3, p. 9-31, 2007.

SILVA, T. C. da. Eventos críticos: sobreviventes, narrativas, testemunhos e silêncios. Anais RBA, 27. Disponível em: Acesso em: 13 ago. 2018.

SIMONS, M. Radiation fears infect Brazil after accident. The New York Times. New York: TNYT, 2 dez. 1987.

SIMONS, M. Goiania Journal; Gittering toy delights and does its deadly work. The New York Times. New York: TNYT, 19 out. 1987.

SIMONS, M. Brazil gets help on radiation accident. The New York Times. New York: TNYT, 11 out. 1987.

SMITH, T. Defining Contemporaneity: Imagining Planetarity. The Nordic Journal of Aesthetics. Aarhus, v. 24, n. 49-50, p. 156-174, 2016.

SOUZA, L. 25 anos após césio 137, Justiça condena Estado de Goiás a pagar pensão a cinco trabalhadores. UOL Portal. Disponível em: Acesso em: 11 out. 2018.

SÖRLIN, S. The contemporaneity of environmental history: negotiating scholarship, useful history, and the new human condition. Journal of Contemporary History, v. 46, n. 3, p. 610-630, 2011.

VEJA. Brilho perigoso. São Paulo: Abril. Edição 996, 7 out. 1987. p.30.

VEJA. Desolação radioativa. São Paulo: Abril. Edição 997, 14 out. 1987. p.58.

VEJA. Inocentes de plantão. São Paulo: Abril. Edição 998, 21 out. 1987, p.36.

VIEREGG, H. K. Contemporary history in relation to memory, museums and memorial sites internationally - past, present and future. Complutum. Madrid, v. 26, n. 2, p. 89-99, 2015.

WOJTOWICZ, A. Roubados em seus sonhos: uma Interpretação da cobertura jornalística do acidente com o Césio 137 em Goiânia. Brasília: UnB, 1990.




DOI: https://doi.org/10.5965/2175180311262019201

Contato:
Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED
Programa de Pós-Graduação em História - PPGH
Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi - Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001            Telefone: (48) 3664-8585
tempoeargumento@gmail.com