Desafios da produção historiográfica, subjetividades e ativismo político – Entrevista com James N. Green

Larissa Viegas de Mello Freitas

Resumo


O historiador estadunidense James N. Green é atualmente professor do Departamento de História da Brown University, onde ministra a disciplina de História da América Latina. Nessa mesma instituição dirige o Brown's Brazil Initiative, um centro de estudos sobre o Brasil que reúne pesquisadores estadunidenses e estrangeiros. O historiador residiu no Brasil entre os anos de 1976 e 1982, período no qual viajou para diferentes partes do país e militou em grupos de esquerda. Essa experiência o motivou a pesquisar sobre a ditadura militar brasileira. Desses estudos surgiram importantes obras, tais como: “Além do Carnaval: a homossexualidade masculina no Brasil do século XX” (1999), “Apesar de Vocês: a oposição e a ditadura militar brasileira nos EUA” (2005). O referido historiador esteve no Brasil no mês de agosto para lançar seu mais recente livro relacionado a essa temática, “Revolucionário e Gay – A Extraordinária Vida de Hebert Daniel”, uma obra sobre o militante de esquerda Hebert Daniel e sua trajetória de vida.

 

Entrevista concedida em 29 de agosto de 2018, no Laboratório de Estudos de Gênero e História da Univerdidade Federal de Santa Catarina (UFSC).


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/2175180310252018489