Intelectuais africanos e pan-africanismo: uma narrativa pós-colonial

Gustavo de Andrade Durão

Resumo


O presente artigo analisa algumas perspectivas do conceito de pan-africanismo com o intuito de ilustrar as movimentações dos escritores pan-africanos como modo de refletir brevemente o contexto de um debate pós-colonial, iniciado por eles. Seguindo apreciações de estudiosos preocupados com os temas da négritude, da solidariedade negra e da contestação à ordem colonial é possível mapear as manifestações de pensadores através dos quais se compreende os conceitos de cultura e unidade, elementos-chave para essa análise. Apesar da diversidade dos espaços nacionais, escritores afro-americanos e africanos foram responsáveis pelo surgimento da ideia e do conceito de pan-africanismo, bem como pela luta por direito dos povos negros a variadas esferas da vida política. Abordando análises importantes de pensadores como Edward Blyden, Marcus Garvey e W.E.B. DuBois, Léopold Senghor e Kwame Nkrumah há uma possibilidade de se delinear perspectivas teóricas pelas quais tais pensadores se debruçaram para constituir as definições do pan-africano e do pós-colonial, um debate ainda hoje importante para a historiografia atual.

 

Palavras-chave: Pan-Africanismo. Afro-Americano. Estudos Africanos. Negros. Estados Unidos.


Texto completo:

PDF

Referências


AMSELLE, Jean-Loup. Branchements: anthropologie de l’universalité des cultures. Paris: Flammarion, 2001.

APPIAH, K. Anthony. Na Casa de meu pai: a África na filosofia da cultura. Rio de Janeiro: Contraponto, 1998.

BARBOSA, Muryatan. A perspectiva Africana de Joseph Ki-Zerbo. In: MACEDO, José Rivair (Org.). O pensamento africano no século XX. São Paulo: Outras Expressões, 2016.

BETI, Mongo; TOBNER, Odile. Dictionnaire de la negritude. Paris: L’Harmattan, 1989.

BOUKARI-YABARA, Amzat. Africa unite! une histoire du panafricanisme. Paris: LA Découverte, 2014.

CARRILHO, Maria. Sociologia da negritude. Lisboa: Edições 70, 1975.

COOK, Mercer. Les precurseurs negro-américains de la negritude In :Colloque sur la Négritude. Le Soleil, n.305, Dacar, abril 1971.pp.1-12.

COOPER, Frederick. Conflito e conexão: repensando a história colonial da África. Anos 90, Porto Alegre, v. 15, n.27, p.21-73, jul., 2008.

DAVIDSON, Basil. Which way Africa? the search for a new society. Baltimore; Maryland: Penguin Books, 1967.

GILROY, Paul. Entre campos: nações, culturas e o fascínio da raça. São Paulo: Annablume, 2007.

HARRIS, Joseph E. A África e a diáspora negra. In: MAZRUI, Ali A. (Ed.). História geral da África: vol. VIII – África desde 1935. Brasília: UNESCO, 2010.

HERNANDEZ, Leila Gonçalves. A itinerância das ideias e o pensamento social africano. Anos 90, Porto Alegre, v.1, n.40, p.195-225, dez., 2014.

IRELE, Francis Abiola. Négritude et condition africaine. Paris: Karthala, 2008.

JAMES, Cyril Lionel Robert. A History of Pan-african Revolt. Oakland: PM Press, 2012.

JAMES, Cyril Lionel Robert. Os Jacobinos negros. São Paulo: Boitempo editorial, 2007.

JULES-ROSETTE, Benetta. Paris-Noir: the African writer’s Landscape Illinois : University of Illiois Press, 2000.

KALY, Alain Pascal. O inesquecível século XX: as lutas dos negro-africanos pela sua humanidade. In: DA SILVA, Josué Pereira (Org.). Por uma sociologia do seculo XX. São Paulo: Annablume, 2007.

KESTELOOT, Lylian. Anthologie négro-africaine. Paris : Marabout, 1967.

KHAPOYA, Vincent. A experiência africana. Petrópolis: Editora Vozes, 2015.

LARANJEIRA, Pires (org.). Negritude Africana de Língua Portuguesa. Textos de Apoio (1947-1963). Coimbra: Angelus Novus Editora, 2000.

M’BOKOLO, Elikia. África Negra – história e civilizações: tomo II (do século XIX aos nossos dias). Salvador: EDUFBA, São Paulo: casa das Áfricas, 2011.

MBEMBE, Achille. “As formas Africanas de Auto-Inscrição”. Estudos Afro-Asiáticos, Ano 23, n. 1, p.171-20, 2001,

MUDIMBE, Yves V. A invenção da África: gnose, filosofia e a ordem do conhecimento. Mangualde: Ed. Pedago, 2013.

NDIAYE, Pap. La condition noire: essai sur une minorité française. Paris: Calmann-Lévy, 2008.

PAIM, Márcio. Pan-africanismo: tendências políticas, Nkrumah e a crítica do livro Na Casa de Meu Pai. Sankofa: Revista de História da África e de Estudos de Diáspora Africana, Ano VII, n.XIII, Julho, 2014.

RANGER, Terence; HOBSBAWM, Eric. A invenção das tradições. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

SANCHES, Manuela (Org.) Malhas que os impérios tecem: textos anticoloniais contextos pós-coloniais. Lisboa: Edições 70, 2012.

SANTOS, Donizeth. Pan-Africanismo e movimentos culturais negros. Analecta, Guarapuava, Paraná, v.8, n.1, p.67-77, jan./jun., 2007.

SANTOS, Patrícia Teixeira. Dom Comboni profeta da África e santo no Brasil: catolicismo e islamismo no Sudão do século XIX, milagres no Brasil e no mundo no século XX. Rio de Janeiro: Ed. Maud, 2002.




DOI: https://doi.org/10.5965/2175180310252018212