Tempo presente: entre os métiers do historiador e do jornalista

José Fernando Saroba Monteiro

Resumo


Este artigo se propõe a fazer uma comparação entre os métiers do historiador e do jornalista, situando esses ofícios dentro da corrente historiográfica chamada História do Tempo Presente, de modo que procura também descrever as origens e desenvolvimento dessa corrente em âmbito internacional e nacional, seu lugar dentro da disciplina de História e junto às outras vertentes historiográficas. Procuramos, ainda, identificar a relação entre os campos da História e da Comunicação, estabelecendo semelhanças, diferenças e seus diferentes cruzamentos.

Palavras-chave: Historiador. Jornalista. História do Tempo Presente.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Marialva. História cultural da imprensa: Brasil – 1800-1900. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007.

BARBOSA, Marialva. História cultural da imprensa: Brasil – 1900-2000. Rio de Janeiro: Mauad X, 2010.

BECKER, Jean-Jacques. Marxismo e comunismo na história recente. In: CHAVEAU, Agnès; TÉTART, Philippe (Org.). Questões para a história do presente. Bauru, SP: Edusc, 1999. p. 61-72.

BÉDARIDA, François. Tempo presente e presença da história. In: FERREIRA, Marieta de Moraes; AMADO, Janaína. Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 1998. p. 219-229.

BRAUDEL, Fernand. História e ciências sociais. A longa duração. In: BRAUDEL, Fernand. Escritos sobre a história. São Paulo: Perspectiva, 2009. p. 41-78.

BURKE, Peter. A Comunicação na História. In: RIBEIRO, Ana Paula Goulart; HERSCHMANN, Micael (Org.). Comunicação e história: interfaces e novas abordagens. Rio de Janeiro: Mauad X/Globo Universidade, 2008. p. 61-81.

CALABRE, Lia. A era do rádio. Rio de Janeiro: Zahar, 2002.

CHAVEAU, Agnès; TÉTART, Philippe. Questões para a história do presente. In: CHAVEAU, Agnès; TÉTART, Philippe (Org.). Questões para a história do presente. Bauru, SP: Edusc, 1999. p. 9-37.

DELGADO, Lucília de Almeida Neves; FERREIRA, Marieta de Moraes (Org.). Introdução. In: DELGADO, Lucília de Almeida Neves; FERREIRA, Marieta de Moraes (Org.). História do tempo presente. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2014. p. 7-12.

DOSSE, François. A história. São Paulo: Ed. Unesp, 2012.

FERREIRA, Marieta de Moraes. História do tempo presente: desafios. Cultura Vozes, Petrópolis, v. 94, n. 3, p. 111-124, maio/jun. 2000.

FERREIRA, Marieta de Moraes; AMADO, Janaína. Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 1998.

FICO, Carlos. História do tempo presente, eventos traumáticos e documentos sensíveis: o caso brasileiro. Varia Historia, Belo Horizonte, v. 28, n. 47, p. 43-59, jan./jun. 2012.

FIORUCCI, Rodolfo. Considerações acerca da história do tempo presente. Revista Espaço Acadêmico, Maringá, n. 125, p. 110-121, out. 2011.

FRANK, Robert. Questões para a fonte do presente. In: CHAVEAU, Agnès; TÉTART, Philippe (Org.). Questões para a história do presente. Bauru, SP: Edusc, 1999. p. 103-118.

GARCIA, Patrick. Essor et enjeux de l’histoire du temps présent au CNRS. La Revue pour L’Histoire du CNRS, n. 9, 2003.

GONÇALVES, Márcio Souza; SAINT CLAIR, Ericson Telles. Comunicação e história: perspectivas analíticas. In: RIBEIRO, Ana Paula Goulart; HERSCHMANN, Micael (Org.). Comunicação e história: interfaces e novas abordagens. Rio de Janeiro: Mauad X/Globo Universidade, 2008. p. 45-58.

GRIJÓ. Luiz Alberto. A mídia no século XXI: desafios da pesquisa histórica. In: DELGADO, Lucília de Almeida Neves; FERREIRA, Marieta de Moraes (Org.). História do tempo presente. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2014. p. 279-298.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

HARTOG, François. Regimes de historicidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

HOBSBAWM, Eric. Sobre história: ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto, 2006.

LAGROU, Pieter. Sobre a atualidade da história do tempo presente. In: PÔRTO JR., Gilson (Org.). História do tempo presente. Bauru, SP: Edusc, 2007. p. 31-45.

LAGROU, Pieter. A história do tempo presente na Europa depois de 1945: como se constituiu e se desenvolveu um novo campo disciplinar. Revista Eletrônica Boletim do Tempo, São Cristóvão, v. 4, n. 15, 2009.

LE GOFF, Jacques. A visão dos outros: um medievalista diante do presente. In: CHAVEAU, Agnès; TÉTART, Philippe (Org.). Questões para a história do presente. Bauru, SP: Edusc, 1999. p. 93-102.

LENE, Hérica; SELIDONHA, Francisca. Entre comunicação e história: O indiciarismo como metodologia para pesquisas históricas sobre imprensa. Em Questão, Porto Alegre, v. 18, n. 1, p. 31-44, jan./jul. 2012.

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. São Paulo: Ed. 34, 1993.

MACIEL, Suellen Neto Pires. Disputas da memória: uma reflexão inicial sobre a lei de criação da Comissão Nacional da Verdade: In: DELGADO, Lucília de Almeida Neves; FERREIRA, Marieta de Moraes (Org.). História do tempo presente. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2014. p. 116-133.

MARCONDES FILHO, Ciro. Comunicação e jornalismo: a saga dos cães perdidos. São Paulo: Hacker, 2000.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Saberes hoje: disseminações, competências e transversalidades. In: RIBEIRO, Ana Paula Goulart; HERSCHMANN, Micael (Org.). Comunicação e história: interfaces e novas abordagens. Rio de Janeiro: Mauad X/Globo Universidade, 2008. p. 237-252.

MARTINO, Luiz C. Classificação e exame crítico da literatura sobre História da Comunicação. In: RIBEIRO, Ana Paula Goulart; HERSCHMANN, Micael (Org.). Comunicação e história: interfaces e novas abordagens. Rio de Janeiro: Mauad X∕ Globo Universidade, 2008. p. 27-43.

MAUAD, Ana Maria. Dimensões do presente: palavras e imagens de um acontecimento, os atentados ao World Trade Center e ao Pentágono, em 11 de setembro de 2001. In: PÔRTO JR., Gilson (Org.). História do tempo presente. Bauru, SP: Edusc, 2007. p. 223-263.

MCLUHAN, Marshall; FIORE, Quentin. Guerra e paz na aldeia global. São Paulo/Rio de Janeiro: Record, 1971.

MONTEIRO, José Fernando S. Música na TV: a televisão na difusão da música popular brasileira e a mimese através dos programas musicais. In: ALBUQUERQUE, Luiz Botelho; ROGÉRIO, Pedro; NASCIMENTO, Marco Antonio (Orgs.). Educação musical: reflexões, experiências e inovações. Fortaleza: Ed. UFC, 2015. p. 121-148.

MORETZSOHN, Sylvia. Jornalismo em “tempo real”: o fetiche da velocidade. Rio de Janeiro: Revan, 2002.

MORETZSOHN, Sylvia. Jornalismo e esclarecimento: um cotidiano exercício de suspensão. Verso e Reverso, São Leopoldo, v. 21, n. 48, 2007.

MOTTA, Márcia Maria Menendes. História, memória e tempo presente. In: CARDOSO, Ciro Flamarion; VAINFAS, Ronaldo (Org.). Novos domínios da história. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012. p. 20-36.

MULLER, Helena Isabel. História do tempo presente: algumas reflexões. In: PÔRTO JR., Gilson (Org.). História do tempo presente. Bauru, SP: Edusc, 2007. p. 17-29.

NORA, Pierre. O retorno do fato. In: LE GOFF, Jacques; NORA, Pierre. História: novos problemas. 2. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1979. p. 179-193.

PÔRTO JR., Gilson (Org.). História do tempo presente. Bauru, SP: Edusc, 2007.

PUENTES, Johnny Alarcón; GAVÍDIA, J. L. Mozant. História e historiografia: construção de novas tendências teóricas. In: PÔRTO JR., Gilson (Org.). História do tempo presente. Bauru, SP: Edusc, 2007. p. 297-309.

REIMBERG, Cristiane Oliveira. O exercício da atividade jornalística na visão dos profissionais: sofrimento e prazer na perspectiva teórica da psicodinâmica do trabalho. 376 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação de Ciências da Comunicação, Universidade de São Paulo, 2015.

REIS FILHO, Daniel Aarão. As organizações comunistas e a luta de classes no Brasil: 1961-1968. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em História Social, Universidade de São Paulo, 1987.

REIS FILHO, Daniel Aarão. A revolução faltou ao encontro. São Paulo: Brasiliense, 1990.

RIBEIRO, Ana Paula Goulart; HERSCHMANN, Micael. História da comunicação no Brasil: um campo em construção. In: RIBEIRO, Ana Paula Goulart; HERSCHMANN, Micael (Org.). Comunicação e história: interfaces e novas abordagens. Rio de Janeiro: Mauad X/Globo Universidade, 2008. p. 13-26.

RIOUX, Jean-Pierre. Entre história e jornalismo. In: CHAVEAU, Agnès; TÉTART, Philippe (Org.). Questões para a história do presente. Bauru, SP: Edusc, 1999. p. 119-126.

ROUSSO, Henry. A história do tempo presente, vinte anos depois. In: PÔRTO JR., Gilson (Org.). História do tempo presente. Bauru, SP: Edusc, 2007. p. 277-309.

RUBIM, Antonio Albino Canelas. A contemporaneidade como idade mídia. Interface – Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 4, n. 7, p. 25-36, 2000.

SALGADO, Lívia de Barros. Narrativas de dor e silêncio: tortura, clandestinidade e exílio na vida de homens e mulheres durante a ditadura brasileira. 149 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 2015.

SIRINELLI, Jean-François. Ideologia, tempo e história. In: CHAVEAU, Agnès; TÉTART, Philippe (Org.). Questões para a história do presente. Bauru, SP: Edusc, 1999. p. 73-92.

SKINNER, Quentin. Visões da política: sobre os métodos históricos. Algés: Difel, 2005.

SODRÉ, Nelson Werneck. Memórias de um soldado. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967.

SODRÉ, Nelson Werneck. Memórias de um escritor. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970.

VILLAÇA, Nízia. Práticas da comunicação e produção de sentido: entre Gutemberg e o ciberuniverso. In: RIBEIRO, Ana Paula Goulart; HERSCHMANN, Micael (Org.). Comunicação e história: interfaces e novas abordagens. Rio de Janeiro: Mauad X/Globo Universidade, 2008. p. 253-266.




DOI: https://doi.org/10.5965/2175180310242018510

Contato:
Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED
Programa de Pós-Graduação em História - PPGH
Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi - Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001            Telefone: (48) 3664-8585
tempoeargumento@gmail.com