História pública e autorreflexividade: da prescrição ao processo

Ricardo Santhiago

Resumo


A expansão e a internacionalização do movimento de história pública têm permitido visualizar com maior clareza os múltiplos entendimentos da expressão. Para além do modelo estadunidense, caracterizado pela ênfase na profissionalização do historiador, na ocupação de postos de trabalho fora da universidade e no reforço de uma identidade profissional desvinculada do ensino, outras visões têm emergido. Neste texto, proponho-me a discutir a capacidade de a história pública dinamizar a revisão e a revitalização dos princípios e das práticas do pesquisador. Para isso, discuto seu parentesco com a história oral com base em três experiências de investigação, anteriores ou em curso.

Palavras-chave: História pública. História oral. Pesquisa Participativa.


Texto completo:

PDF

Referências


Adair, Bill; Filene, Benjamin; Koloski, Laura (org.) Letting Go? Sharing Historical Authority in a User-Generated World. Philadelphia: The Pew Center for Arts & Heritage, 2011.

Almeida, Juniele Rabêlo de; Rovai, Marta Gouveia de Oliveira (org.) Introdução à história pública. São Paulo: Letra e Voz, 2011.

Arendes, Cord. “Who We Are: Public Historians as Multiple Personalities?”. Public History Weekly, v. 3, n. 36, 2015.

Cauvin, Thomas. Public History: A Textbook of Practice. New York: Routledge, 2016.

Conard, Rebecca. “Public History as Reflective Practice: An Introduction”. The Public Historian, v. 28, n. 1, p. 9-14, 2006.

Dunaway, David King. “Rádio, história oral e história pública”. In: Mauad, Ana Maria; Almeida, Juniele Rabêlo de; Santhiago, Ricardo (org.) História pública no Brasil: Sentidos e itinerários. São Paulo: Letra e Voz, 2016. p. 165-72.

Ferreira, Marieta de Moraes. “Historia oral: Una brújula para los desafios de la historia”. Historia, Antropología y Fuentes Orales, n. 28, p. 141-52, 2002.

Garner, James B.; Hamilton, Paula (org.) The Oxford Handbook of Public History. Oxford: Oxford University Press, 2017.

Kean, Hilda; Martin, Paul (org.). The Public History Reader. London / New York: Routledge, 2013.

Li, Na. “Public History in China: Is it Possible?”. Public History Review, v. 21, p. 20-40, 2014.

Lucchesi, Anita; Carvalho, Bruno Leal Pastor de. “História digital: Reflexões, experiências e perspectivas”. In: Mauad, Ana Maria; Almeida, Juniele Rabêlo de; Santhiago, Ricardo (org.) História pública no Brasil: Sentidos e itinerários. São Paulo: Letra e Voz, 2016. p. 149-63.

Lyon, Cherstin; Nix, Elizabeth M.; Shrum, Rebecca K. Introduction to Public History: Interpreting the Past, Engaging Audiences. 2017.

Meihy, José Carlos Sebe Bom. Manual de história oral. 5ª ed. São Paulo: Loyola, 2005.

Meihy, José Carlos Sebe Bom; Holanda, Fabíola. História oral: Como fazer, como pensar. 2ª ed. São Paulo: Contexto, 2013.

Patai, Daphne. “Existe vida fora da história oral?”. In: Santhiago, Ricardo; Magalhães, Valéria Barbosa de (org.) Memória e diálogo: Escutas da Zona Leste, visões sobre a história oral. São Paulo: Letra e Voz/Fapesp, 2011. p. 173-82.

Patai, Daphne. História oral, feminismo e política. São Paulo: Letra e Voz, 2010.

Rosenzweig, Roy; Thelen, David. The Presence of the Past: Popular Uses of History in American Life. New York: Columbia University Press, 1998.

Santhiago, Ricardo. “A história pública e suas vertentes em The Public History Reader”. RESGATE - Revista Interdisciplinar de Cultura, v. 22, p. 103-106, 2014.

Santhiago, Ricardo. “Ele foi meu muro: Liberdade artística e liberdade narrativa em uma metaentrevista pública”. Memória em Rede, v. 10, p. 83-111, 2018.

Santhiago, Ricardo. “História oral e história pública: Museus, livros e a ‘cultura das bordas’”. In: Santhiago, Ricardo; Magalhães, Valéria Barbosa de (org.) Depois da utopia: A história oral em seu tempo. São Paulo: Letra e Voz/Fapesp, 2013. p. 173-82.

Santhiago, Ricardo. “Palavras no tempo e no espaço: A gravação e o texto de história oral”. In: Almeida, Juniele Rabêlo de; Rovai, Marta Gouveia de Oliveira (org.). Introdução à História Pública. São Paulo: Letra e Voz, 2011. p. 97-108.

Santhiago, Ricardo; Magalhães, Valéria Barbosa de. “A Zona Leste de São Paulo e a história oral: História pública, políticas de memória e pesquisa acadêmica”. Patrimônio e Memória, v. 13, p. 152-78, 2017.

Schulz, Constance. “Becoming a Public Historian”. In: Gardner, James B.; LaPaglia, Peter S. (org.) Public History: Essays from The Field. Huntington, NY: Krieger Pub Co, 1999. p. 23-40.

Sayer, Faye. Public History: A Practical Guide. London: Bloomsbury Academic Press, 2015.

Shopes, Linda. “A evolução do relacionamento entre história oral e história pública”. In: Mauad, Ana Maria; Almeida, Juniele Rabêlo de; Santhiago, Ricardo (org.) História pública no Brasil: Sentidos e itinerários. São Paulo: Letra e Voz, 2016. p. 71-84.

Smith, G. “The Public History Reader” [Book Review]. Oral History, v. 41, n. 2, p. 115-7, 2013.

Weyeneth, Robert R.; Vivian, Daniel. J. “Charting the Course: Challenges in Public History Education, Guidance for Developing Strong Public History Programs”. The Public Historian, v. 38, n. 3, p. 25-49, 2016.

Zahavi, Gerald. “Ensinando história pública no século XXI”. In: Almeida, Juniele Rabêlo de; Rovai, Marta Gouveia de Oliveira (org.). Introdução à história pública. São Paulo: Letra e Voz, 2011. p. 53-63.




DOI: https://doi.org/10.5965/2175180310232018286