Getúlio Vargas: um estudo comparativo entre a revista ilustrada “Careta” e a imprensa comunista (1945-1954)

Alberto Gawryszewski

Resumo


Utilizando como fontes a revista “Careta” e os periódicos da imprensa comunista, buscar-se-á fazer um estudo comparativo de como essas publicações desenharam a figura de Getúlio Vargas no período de 1945-54. Traços, conceitos de caricatura e charge, abordagens, público-alvo, busca do riso, da ironia e da denúncia serão abordados neste texto.

 

Palavras-chave: Getúlio Vargas; “Careta”; Imprensa Comunista; Caricatura; Charge.


Texto completo:

PDF

Referências


ABDELMALACK, Genny. Momentos da história do Brasil através da caricatura (1900/37). 1991. Dissertação (Mestrado em Artes) -Universidade de São Paulo, Departamento de Comunicações e Artes, São Paulo, 1991

ABREU, Carlos. Hacia una definición de caricatura. Revista Latina de Comunicación Social, n.40, abr.2001. Disponível em: . Acesso em: 26 de julho de 2016.

ALBERTI, Verena. O riso e o risível. Rio de Janeiro: Zahar, 1999.

BENÉVOLO, Hélio. Relembranças. Rio de Janeiro: Edição, 2003.

CAMPOS, Maria de Fátima Hanaque. Rian: a primeira caricaturista brasileira (1a. fase artística - 1909/26). 1990. Dissertação (Mestrado em História da Arte) – USP - ECA, São Paulo, 1990.

CARMONA, Rubén Dário Acevedo. Política y caudillos colombianos em la caricatura editorial (1920-1950) http://www.hors-limites.fr/edition/2017/petit-pays/25-03-2017-19-00/. 2003. Tese (Programa de Doctorado em Historia) - Universidad de Huelva, Espanha, 2003.

CARETA, Rio de Janeiro, 1945-1954

CARONE, Edgard. O PCB (1943-1964), Vol. II, São Paulo: Difel, l982.

CARONE, Edgard. Movimento operário no Brasil (1945-l964). São Paulo: Difel, Volume II, l981.

COSTA, Wagner Cabral da. Pra rebecca, o rebeco e a rabeca: sátira e caricatura de Vargas na revista Careta (1946-50), In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS DA IMAGEM, Londrina. 2011. Anais... Londrina: UEL, maio de 2011.

COTRIM, Álvaro. O Rio na caricatura. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, 1965.

CLASSE OPERÁRIA, Rio de Janeiro, 1951-54

FALCÃO, João. O Partido Comunista que eu conhecia (20 anos de clandestinidade), Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1988.

FLORES, Elio Chaves. Representações cômicas da República no contexto do Getulismo. Revista Brasileira de História, São Paulo, v.21, n.40, p.133-157, 2001.

FONSECA, JOAQUIM.da.Caricatura: a imagem gráfica do humor. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 1999.

FUNDAMENTOS, São Paulo, 194 9-1954

GARCIA, Sheila Nascimento. Revista Careta: um estudo sobre humor visual no Estado Novo (1930-1945). 2005. Dissertação (Mestrado em História) - UNESP - Faculdade de Ciências e Letras , Assis, –2005

GAWRYSZEWSKI, Alberto. Arte visual comunista. Londrina: LEDI/UEL, 2009.

GAWRYSZEWSKI, Alberto. Conceito de caricatura: não tem graça nenhuma. Domínios da Imagem, Londrina: LEDI/UEL, Ano I, n. 2, pp. 7-26, Maio 2008. Disponível em . Acesso em: 27 DE JULHO DE 2016

GAZETA SINDICAL, Rio de Janeiro, 1948-50

IMPRENSA POPULAR, Rio de Janeiro, 195l-54

LIMA, Herman. História da caricatura no Brasil. Rio de Janeiro: José Olímpio, 1963. Volume 01

LONER, Beatriz. O PCB e o manifesto de Agosto. 1985. Dissertação (Mestrado em História) - UNICAMP, Campinas, l985.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Em guarda contra o perigo vermelho (1917-1964), São Paulo: Perspectiva: FAPESP, 2002 (Estudos;180).

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Em guarda contra o perigo vermelho: o anticomunismo no Brasil, 1917-1964. São Paulo: Editora Perspectiva, 2002

MOMENTO FEMININO, Rio de Janeiro, 1947-54

PRESTES, Luiz Carlos. Problemas atuais da democracia, Rio de Janeiro: Ed. Vitória, l948.

RIANI, Camilo. Tá rindo do quê? (Um mergulho nos salões de humor de Piracicaba), Piracicaba: UNIMEP, 2002.

RUBIM, Antônio Albino Canelas. PC: cultura e política cultural. 1986 Tese (Doutoramento em Ciências Sociais)- USP - FFLCH, São Paulo, 1986.

SGARBI, Octávio. Introdução à história da caricatura brasileira. In: ANUÁRIO da Imprensa Brasileira. Rio de Janeiro: DIP, 1942.

SILVA, Marcelo Almeida. O Reich e o stato aos pés do cristo: o totalitarismo sob a ótica das charges da revista careta durante a segunda grande guerra. 2014. Dissertação (Mestrado em Historia) -UFJF, Instituto de Ciências Humana, Juiz de Fora/MG, 2014 .

SILVA, Marcos. Caricata república. São Paulo: Marco Zero, 1990.

SILVA, Marcos. Prazer e poder do amigo da onça, 1943-1962. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989. 305 p

TAVARES, Rodrigo Rodriguez. Desenhando a revolução: a luta de imagens na imprensa comunista (1945-1964). 2010. Tese (Doutorado em História Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo, 2010.

TEIXEIRA, Luiz G. S. O traço como texto: a história da charge no Rio de Janeiro de 1860 a 1930, Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 2001.

TORRES, Juliana. A representação visual da mulher na imprensa comunista. 2009. Dissertação ( Mestrado em História) - Universidade Estadual de Londrina, Programa de História Social, Londrina, 2009.

TRIBUNA POPULAR, Rio de Janeiro, 1945-47.

VOZ OPERÁRIA (ÓRGÃO OFICIAL DO PCB), Rio de Janeiro, 1949-54.




DOI: https://doi.org/10.5965/2175180309202017186