Os Simpsons e a Copa do Mundo de Futebol de 2014: imagens e problemas do Brasil contemporâneo

Regina Célia Lima Caleiro, Alessandro Almeida

Resumo


Os Simpsons, animação criada em 1987, povoa as programações televisivas brasileiras desde 1991, satirizando a família, a sociedade americana e a internacional. Em 2002, o episódio “O feitiço de Lisa” teve sua apresentação censurada nos canais abertos, por exigência da empresa de turismo Riotur e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Em 2014, em tempos de Copa do Mundo no Brasil, os produtores da animação desferiram novamente suas críticas ao Brasil, no episódio “Você não precisa viver como um árbitro”. Intenta-se, a partir da análise dos respectivos episódios, perceber as imagens do Brasil e da Copa do Mundo de Futebol de 2014, com vistas a problematizarmos a atual realidade nacional.

 

Palavras-chave: Simpsons; Futebol; Brasil.


Texto completo:

PDF

Referências


Referências bibliográficas:

A. Bailly, 1950 Dictionnaire Grec Fran cais, Librairie Hacette. Erotismo infantile nos programas de TV.

ALMEIDA, Alessandro. Os Simpsons e a História: imagens de Brasil e globalização. Curitiba: Appris, 2012.

BORGES, Vavy Pacheco. História e Política: laços permanentes. Revista Brasileira de História: Política e Cultura. São Paulo: ANPUH/Marco Zero/SCT/CNpq/Finep, vol. 12, n.23/24, p.7-18, 1992.

FRAGA, Gerson Frazen. A bola, a nação e a memória. História: debates e tendências. 2013, p.342-382.

DAMATTA, Roberto. (org.). Universo do futebol: esporte e sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1982.

JENNING, Andrew. Jogo Sujo. O mundo secreto da FIFA: compra de votos e escândalo de ingressos. São Paulo: Panda Books, 2011.

KARNAL, Leandro. O ódio no Brasil. www.cpflcultura.com.br/wp/2011/09/.

LEVY, Pierre. O que é virtual? São Paulo: Loyola, 1998.

MIRA, Maria Celeste. Brasil: da identidade à marca. Ciências Sociais Unisinos, v.10, n.1, p.3-13, 2014.

VAINFAS, Ronaldo. O trópico dos pecados. São Paulo: Civilização Brasileira, 2002.

VERNANT, J. P. (1979) A bela morte e o cadáver ultrajado. Revista discurso, n. 9, p. 31-62, 1978.




DOI: https://doi.org/10.5965/2175180306132014039