Acervo da DOPS/PR: uma possibilidade de fonte diferenciada para a história da educação

Ana Karine Braggio, Alexandre Felipe Fiuza

Resumo


Este artigo objetiva analisar o acervo das extintas Delegacias de Ordem Política e Social (DOPS) como forma de contribuir para a eleição de novas fontes para as pesquisas em história da educação. Apresentamos a importância da utilização de fontes diferenciadas para a história da educação, como as provenientes da história legislativa, executiva e judiciária, da administração pública, da economia, do governo e dos partidos políticos. Ademais, estes materiais permitem compreender o fenômeno educativo e suas mediações sociais, políticas, culturais e históricas, internas e externas, a cada objeto pesquisado. Como o foco é a documentação da DOPS/PR, observou-se a relevância de se caracterizar este órgão estatal, que ficou mais conhecido por suas ações repressivas exercidas no regime ditatorial, mas que esteve ativo no período considerado democrático. Explicamos como esta documentação foi transferida ao Arquivo Público do Estado, e quais as dificuldades ou inconvenientes que os pesquisadores se deparam ao trabalhar com este material, entre as quais estão o extravio de parte da documentação, a destruição da organização original do arquivo e a desordem temporal e temática em alguns dossiês. Por fim, através do banco de dados de teses e dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), mostra-se como vêm sendo desenvolvidas as pesquisas com este corpus documental.

Palavras-chave: Fontes. História da educação. DOPS/PR

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/2175180305102013430

Contato:
Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED
Programa de Pós-Graduação em História - PPGH
Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi - Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001            Telefone: (48) 3664-8585
tempoeargumento@gmail.com