ANÁLISE ESTRATÉGICA DO MERCADO BRASILEIRO DE APPLICATION SERVICE PROVIDERS (ASP)

Luis Antonio da Rocha Dib

Resumo


Um Application Service Provider (ASP) é uma empresa que provê um serviço mediante contrato para disponibilizar, hospedar e gerenciar aplicativos para clientes remotos. Este modelo de negócios foi possibilitado pelos avanços nas tecnologias de informação e comunicação, sendo especialmente atraente para empresas de médio e pequeno porte. Embora recente, do final dos anos 1990, na segunda década do século XXI o termo já está em desuso e sendo substituído por Software as a Service (SaaS). O modelo enfrentou e ainda enfrenta dificuldades para sua adoção no Brasil e no mundo e este trabalho apresenta uma análise estratégica que procura detalhá-lo mais e mostrar como se tentou adaptá-lo ao mercado brasileiro na primeira década do século XXI. Foi feita uma extensa pesquisa de campo, com entrevistas a diversos executivos, buscando-se identificar as principais questões que estavam envolvidas na disseminação do modelo. Para a análise da indústria de ASPs foram utilizados os conceitos mais difundidos de análise estratégica, principalmente os de Porter (1979 e 1985), com o modelo de análise competitiva – “Cinco Forças” – e de “Estratégias Genéricas”. Entretanto, ficou claro que outros conceitos precisariam ser levados em consideração para capturar as complexidades estratégicas do setor, notadamente a noção de “complementadores” e a busca de estratégias outras que não competir simplesmente para ter o “melhor produto”.


Texto completo:

PDF



Revista mantida pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
Campus Ibirama
® 2019 Direitos Reservados