Sonata para piano n. 1 de Francisco Mignone: uma comparação de performances

Nayane Nogueira Soares, Cristina Capparelli Gerling

Resumo


Este texto apresenta um recorte de uma investigação sobre decisões interpretativas relacionadas ao timing, dinâmica e articulação de quatro execuções do primeiro movimento da Sonata para piano n.1 de Francisco Mignone. Por meio da comparação de gravações, foram identificadas estratégias expressivas adotadas por intérpretes profissionalmente reconhecidos por seu nível de expertise. No processo de comparação torna-se evidente como o direcionamento expressivo do discurso musical em determinados trechos da obra é determinado por manipulações coordenadas de timing e dinâmica.


Texto completo:

PDF

Referências


BENETTI, A. Expressividade e performance pianística. 2013. 315f. Tese (Doutorado em Música) - Universidade de Aveiro, Portugal, 2013.

BRESIN, R.; FRIBERG, A. Emotional coloring of computer controlled music performance. Computer Music Journal, p. 44-62, 2000. Disponível em: . Acesso em 15/10/2017.

CLARKE, E. Processos cognitivos na performance musical. Cipem, Porto, n. 1, p. 61-77, 1999.

___________. Understanding the psychology of performance. In: RINK, J. Musical performance: a guide to understanding. Cambridge: Cambridge University Press, 2002. p. 59-72.

COOK, N; CLARKE, E. Introduction: What is Empirical Musicology. In: CLARKE, E.; COOK, N. (ed). Empirical Musicology: Aims, Methods, Prospects. New York: Oford University Press, 2004. cap. 1, p. 3-14.

GABRIELSSON, A. The performance of Music, In: DEUTSCH, Diana. The Psychology of Music. 2a. Edição. New York: Academic Press, p. 501-602, 1997.

GEIRLAUGSDÓTTIR, S. H. Francisco Mignone e as Sonatas para piano n. 1 e n.4 pela ótica da modernidade. 1997. 138 f. Dissertação (Mestrado em Música) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1997.

GERLING, F. V. Performance analysis and analysis for performance: a study os Villa-Lobos's Bachianas Brasileiras n. 9. 2000. 261 f. Ensaio (Doutorado em Artes Musicais) - University of Iowa, 2000.

_____________. O tempo rubato na Valsa de Esquina no.2 de Francisco Mignone. Claves. Universidade Federal da Paraíba, n.5, p. 7-19, 2008.

JUSLIN, P. N. Emotion in music Perfomance. In: HALLAM, S; CROSS, I; THAUT, M (Org). Oxford handbook of music psychology. Oxford: Oxford University Press, 2009, p. 377-389.

LEECH-WILKINSON, D. The Changing Sound of Music: Approaches to Studying Recorded Musical Performances. (London, CHARM, 2009). Disponível em: . Acesso em: 24/02/2018.

MARTINS, J. E. A Pianística Multifacetada de Francisco Mignone. Revista Música, São Paulo, p. 89-113, 1990.

MATSHCULAT, J. Gestos musicais no Ponteio n. 49 de Camargo Guarnieri: análise e comparação de gravações. 2011, 99f. Dissertação (Mestrado), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

_______________. Uma comparação entre as duas gravações do Cravo Bem-Temperado de J.S. Bach por András Schiff. 2015. 117f. Tese (Doutorado em Música), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

MIGNONE, F. Sonata n.1 para piano. Ricordi Brasileira, São Paulo, 1941. 1 partitura. Piano solo.

PALMER, C. Music Performance. Annual Review of Psychology. The Ohio State University, Columbus, p. 115-134, 1997.

PENEL, A.; DRAKE, C. Timing variations in music performance: musical communication, perceptual compensation, and/or motor control? Perception & Psychophysics, v.4, n. 66, p. 545-562, 2004. Disponível em: . Acesso em: 15/12/2017.

REPP, B. H. Patterns of expressive timing in performances of a Beethoven minuet by nineteen famous pianists. Journal of the Acoustical Society of America, p. 622-641, 1990. Disponível em: < http://asa.scitation.org/doi/abs/10.1121/1.399766>. Acesso em: 13/09/2016.

__________. Diversity and Commonality in Music Performance: An Analysis of Timing Microstructure in Schumann’s “Träumerei”’. Journal of the Acoustical Society of America, 1992a, p. 2546–2568. Disponível em: Acesso em: 13/09/2016.

__________. Acoustics, perception, and production of legato articulation on a computer-controlled grand piano. Journal of Acoustical Society of America, p. 1878-1890, 1997. Disponível em: . Acesso em 13/09/2016.

SANTOS, R. T. A.; GERLING, C. C.; BORTOLI, A. L. Modelagem matemática: ferramenta potencial para avaliação das inflexões rítmicas na realização musical de estudantes. Revista da ABEM, Londrina, vol.20, n.27, p.149-162, 2012.

SLOBODA, J. A. Music Performance, In: DEUTSCH, Diana. The Psychology of Music. New York: Academic Press, 1982, p. 479-496.

SHAFFER, L.H. How to Interpret Music. In: JONES, M.R.; HOLLERAN, S. Cognitive Bases of Musical Communication. Washington, DC: American Psychological Association, 1992, p. 263-278.

STOLL, R. E. Variationen für Klavier, op. 27 de Anton Webern: sobre duas práticas de performance distintas a paritr da edição, dos texntos e da gravação de Peter Stadlen e das gravações de Yvonne Loriod e Charles Rosen. 2016, 108f. Dissertação (Mestrado) -Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

VERHAALEN, M. The solo piano Music of Francisco Mignone and Camargo Guarnieri. 1971. 271 f. Tese (Doctor of Education) - Teachers College, Columbia University, New York, USA, 1971.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores, diretórios e bases de dados

                       

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.