ESCULTURA CERÂMICA PÚBLICA: A RELAÇÃO PRODUTIVA ENTRE A ARTE, MUNICÍPIOS E A INDÚSTRIA

Sérgio Vicente, Virgínia Fróis

Resumo


A análise de dois exemplos de escultura cerâmica monumental concluídas em 1993 e 1998, na cidade de Almada, Portugal, respetivamente o Monumento ao Associativismo e à Vida, é demonstrativa dos modos de promoção e produção da cerâmica adaptada às exigências dos projetos de escultura monumental para o espaço público. Obras que foram a génese de um modelo que levou ao estabelecimento, ao longo dos últimos vinte anos, de fortes ligações entre escultores, universidade, autarquias e os polos mais importantes da indústria cerâmica portuguesa, num contexto de contínua e agonizante crise na industria cerâmica. A análise da história destas duas obras, é a história de um modelo de promoção de escultura humanista por órgãos municipais socialmente engajados, no qual, a cerâmica de grande escala teve o seu protagonismo na cidade na década de 90, numa época de pujante infraestruturação urbana, contrariando a crise social-urbana de décadas anteriores.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/2358092518182017122



Indexadores, diretórios e bases de dados


         

Revista Nupeart - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

ISSN 2358-0925 


 
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.