Teatro desde bebês: contributos para pensar o teatro, a arte e a educação

Paulo Sérgio Fochi

Resumo


Este texto se ocupa de refletir sobre o que pode ser produzir teatro desde a primeira infância. Partindo da experiência da montagem do espetáculo Cuco, a linguagem dos bebês do teatro, inicialmente, discute-se a questão da preposição teatro para/com/desde os bebês como uma forma de problematizar os possíveis sentidos do teatro quando se está dirigindo a um público de crianças menores de 3 anos. Na sequência, ocupando-se da metáfora da pedra no pântano de Gianni Rodari (1982), o texto reflete o que temos entendido por fazer teatro desde os bebês, na sequência, qual pode ser os desdobramentos disso para a formação de professores e por fim, o quanto ainda se faz necessário discutir quando se trata do encontro entre bebês e teatro.

 

Palavras chave: Teatro desde bebês. Formação de professores. Arte e infância.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/2595034702182017065

Direitos autorais 2018 Móin-Móin Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES, DIRETÓRIOS E BASES DE DADOS: