O Teatro de Bonecos Popular do Nordeste – Mamulengo, Babau, João Redondo e Cassimiro Coco – A salvaguarda de um Patrimônio Cultural do Brasil

Rívia Ryker Bandeira de Alencar

Resumo


O Teatro de Bonecos Popular do Nordeste – Mamulengo, Babau, João Redondo
e Cassimiro Coco foi reconhecido oficialmente como Patrimônio Cultural do
Brasil em março de 2015 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional,
autarquia vinculada ao Ministério da Cultura. O presente artigo busca apresentar quaissão os efeitos deste reconhecimento para os bonequeiros, as diretrizes que orientam apolítica federal de salvaguarda para o patrimônio cultural imaterial e as atribuições doEstado perante esta forma de expressão declarada Patrimônio.

Palavras-chave: Salvaguarda. Teatro de Bonecos Popular do Nordeste.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/2595034701152016113

Direitos autorais 2018 Móin-Móin Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES, DIRETÓRIOS E BASES DE DADOS: