O Processo do Registro do Teatro de Bonecos Popular do Nordeste do Brasil como Patrimônio Cultural do Brasil

Izabela Brochado

Resumo


Este artigo aborda os fundamentos, as diretrizes e os processos do Inventário
do Registro do Teatro de Bonecos Popular do Nordeste – Mamulengo, Babau, João
Redondo e Cassimiro Coco como Patrimônio Cultural do Brasil. O Inventário foi
realizado nos Estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba e no
Distrito Federal durante os anos de 2008 a 2015. Este artigo está baseado no Dossiê do Registro, que é um dos instrumentos exigidos pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional para a obtenção do título acima citado.

Palavras-chave: Teatro de bonecos popular do Nordeste. Patrimônio imaterial. Cultura
brasileira.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/2595034701152016028

Direitos autorais 2018 Móin-Móin Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES, DIRETÓRIOS E BASES DE DADOS: