O Uso da Informação no Processo Criativo de Design: análise da aplicação de tendências de moda em empresas autorais na cidade de Recife

Maria Débora Fernandes Pontes, Maria Alice Vasconcelos Rocha

Resumo


O presente artigo tem por finalidade apresentar uma análise acerca das etapas iniciais do processo de desenvolvimento de produtos de moda-vestuário, buscando delinear como as informações são utilizadas pelo designer, como profissional responsável pela criação. Tendo como locus de pesquisa a cidade de Recife e como objeto de investigação empresas do setor criativo de Design de Moda (vestuário, calçados e acessórios), é apresentado como questão norteadora a seguinte abordagem: como os profissionais da Indústria Criativa de Moda conciliam criatividade e inspiração com as informações que lhes são externas, tais como tendências de moda e de mercado, no processo de criação desse setor? A partir de um levantamento de caráter exploratório e descritivo, fundamentado em entrevistas semiestruturadas com profissionais responsáveis pelo desenvolvimento criativo nas empresas, foi possível levantar considerações sobre o processo criativo desses profissionais e os mecanismos que envolvem o exercício constante que envolve a manutenção de informações estratégicas na elaboração de projetos criativos.


Palavras-chave


Design; Moda; Tendências

Texto completo:

PDF

Referências


BAXTER, M. Projeto de Produto: guia prático para desenvolvimento de novos produtos. São Paulo: Edgard Blücher, 2000.

CALDAS, Dario. Observatório de Sinais: teoria e pratica da pesquisa de tendências. Rio de Janeiro: Editora Senac Rio, 2004.

CELASCHI, Flaviano; DESERTI, Alessandro. Design e innovazione: strumenti e pratiche per la ricerca applicata, 2007. Disponível em Acesso em 13/12/2012.

CHOO, Chun Wei. A organização do conhecimento: como as organizações usam a Informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Ed. SENAC, 2003.

DERVIN, Brenda. Chaos, Order and Sense-Making: a proposed theory for information design. In: Robert E. Jacobson (Org), Information Design. Cambridge, MA: MIT Press, 1999.

FREITAS, Ranielder F.; et al. Análise de metodologias em Design: a informação tratada por diferentes olhares. In Estudos em Design | Revista (online). Rio de Janeiro, v.21, n.1, 2010, p.1-15. Disponível em http://www.maxwell.lambda.ele.puc-rio.br/21785/21785.PDFXXvmi=Cb1afDjSW5oe5zDw4aJeNiJLcFmjwr7aD9kTMENJJdZPMDnRN87BqQmDwKX4c5eQfzK2ezMZMLOAodsclAOMrcqZWp4auj1LTMN8lA79mWJMad0vNOjg1LfZbk9HEasxWgGjRNsfKd2Vq2sfRMvSxMSK72rMdUkbc2u5PZkBdmwFp0VhNsbmf47n7AbluwwIz3Op391gwzWXASfnlrLCvS1Etc00JwIiBwJEHKVfkSdVMtj8V6Kr0M7tZ7tIFd2h> Acesso em 18/10/2013.

GIL, Antônio C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2012.

LESCA, H; ALMEIDA, F.C. Administração estratégica da informação. Revista de Administração, São Paulo, v.29, n.3, p.66-75, 1994.

LINDKVIST, Magnus. O guia do caçador de tendências: como identificar forças invisíveis que moldam os negócios, a sociedade e a vida. São Paulo: Editora Gente, 2010.

LIPOVETSKY, Gilles. O império do efêmero: a moda e seus destinos nas sociedades modernas. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

LÖBACH, Bernd. Design industrial: bases para a configuração dos produtos industriais. São Paulo: Edgard Blücher, 2001.

MACHADO, M. C.; TOLEDO, N. N. Gestão do processo de desenvolvimento

de produtos: uma abordagem baseada na criação de valor. São Paulo:

Atlas, 2008.

MARCIAL, Elaine; COSTA, Alfredo L. O uso de cenários prospectivos na estratégia empresarial: vidência especulativa ou inteligência competitiva? In: XXV Encontro da Ampad (Enampad). Rio de Janeiro: Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração (ANPAD), 2001. Disponível em Acesso em 30/03/2013.

MASI, Domenico de. O ócio criativo. Rio de Janeiro: Sextante, 2000. MCGEE, J. V.; PRUSAK, L. Gerenciamento estratégico da informação: aumente a competitividade e a eficiência de sua empresa utilizando a informação como uma ferramenta estratégica. 12. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1994.

MENDES, Mariuze D; et al. Consumo e Design: projetos e metamorfoses sociais mediando estilos de vida sustentáveis. In: Design e Consumo. Org.: Marilda Lopes Pinheiro Queluz. Curitiba: Peregrina, 2010.

MERLO, Márcia; NAVALON, Eloize. Processos projetuais para a criação em design de moda: pesquisas teóricas e referenciais. 9º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design, 2010.

MONTENEGRO, G. A. A Invenção do Projeto: a criatividade aplicada ao desenho industrial, arquitetura, comunicação visual. São Paulo: Edgard Blücher, 2004.

MORAES, Dijon de. Metaprojeto como modelo projetual. In: Strategic Design Research Journal, v.3, nº2, p. 62-68. Mai/Ago 2010.

NEVES, Manuela; BRANCO, João. A previsão de tendências para a indústria têxtil e do vestuário. Minho (Portugal): Grafigamelas Indústria Gráfica, 2000.

PIGNATARI, Décio. Informação Linguagem Comunicação. São Paulo: Ateliê Editorial, 2002.

RENFREW, Elinor; RENFREW, Colin. Desenvolvendo uma coleção. Porto Alegre: Bookman, 2010.

RICHARDSON, Roberto J. Pesquisa Social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

RIEZU, Marta Domínguez. Coolhunters: caçadores de tendências na moda. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2011.

TREPTOW, Doris. Inventando moda: planejamento de coleções. 5ªed. São Paulo: Edição da Autora, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.5965/1982615x11222018332

Direitos autorais Maria Débora Fernandes Pontes, Maria Alice Vasconcelos Rocha

Licença Creative Commons

      http://www.revistas.udesc.br/public/site/images/rocha1/ceart1.png