Figurações da morte na obra de Francisco Goitia

Rosângela Cherem, Kamilla Nunes

Resumo


Dentro do arsenal imagético dos artistas latino americanos selecionados nesta pesquisa, escolhemos escrever sobre Francisco Goitia que, assombrado pelos horrores provocados pela Revolução Mexicana em toda a década de 1910, guardou numa série pictórica imagens de enforcados e cadáveres. O presente artigo é composto por três blocos que se desdobram como problemáticas relacionadas à morte enquanto dissimulação do Ser, à paisagem enquanto antemundo e à guerra como fenda que possibilita a criação artística, decorrente da consciência da completa obscuridade do homem, da arte e do cadáver.

Palavras-chave


Academicismo; Modernismo; Teoria e Crítica de Arte; Arte Latino- Americana; História da Arte

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/1808312903052008174



Direitos autorais 2008 Rosângela Cherem, Kamilla Nunes

URL da licensa: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Indexadores, diretórios e bases de dados

                   


Revista DAPesquisa - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

Email: dapesquisa@gmail.com       

ISSN 1808-3129

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.