Abordagem semiótica: em busca de uma (outra) Curitiba presentificada

Clediane Lourenço

Resumo


O presente artigo tem como objetivo de pesquisa analisar uma fotografia do livro “A eterna solidão do vampiro” de Nego Miranda, artista paranaense que faz uma série de fotos da cidade Curitiba, sob o ponto de vista dos contos do escritor Dalton Trevisan, tendo como base teórica a semiótica francesa de A. L. Greimas, porém, a partir da leitura de textos de seus seguidores, em especial nos estudos pautados por Ana Claudia Oliveira, da qual, o texto “Semioses Pictóricas” serviu de exemplo, bem como, de certa maneira de metodologia de análise para a presente pesquisa. Completando o estudo, faço uso também, dos princípios teóricos das questões intertextuais e interdiscursivas, para a construção de novos olhares a partir da reconstrução da obra.


Palavras-chave


Nego Miranda; semiótica; intertextualidade; interdiscursividade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/1808312906082011212



Direitos autorais 2011 Clediane Lourenço

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Indexadores, diretórios e bases de dados

                   


Revista DAPesquisa - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

Email: dapesquisa@gmail.com       

ISSN 1808-3129

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Software de verificação de originalidade e prevenção de plágio