Professor e artista ou professor-artista?

Kamila Rodrigues Debortoli

Resumo


Este artigo aponta o isolamento histórico que existe entre o arte-educador e o artista. Contrariando a ideia de que ao primeiro profissional se atribui apenas as questões pedagógicas e ao segundo a dádiva do dom, propõe-se uma reflexão sobre a atuação do professor-artista. Tal reflexão contempla especialmente o campo das artes cênicas e compreende a escola como espaço capaz de desenvolver atividades teatrais consistentes, que tenham tanto qualidades artísticas como educativas. Além disso, são pontuados ainda os preconceitos que os próprios profissionais da área exercem sobre o trabalho na escola, da mesma forma que muitas instituições de ensino não compreendem a necessidade do professor de teatro atuar de forma plena. O professor-artista é compreendido aqui como o profissional da educação devidamente habilitado e comprometido com a formação social e artística do indivíduo, assim como com a aproximação entre a produção cultural e a escola.


Palavras-chave


professor-artista; teatro-educação; processo artístico

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/1808312906082011091



Direitos autorais 2011 Kamila Rodrigues Debortoli

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Indexadores, diretórios e bases de dados

                   


Revista DAPesquisa - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

Email: dapesquisa@gmail.com       

ISSN 1808-3129

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Software de verificação de originalidade e prevenção de plágio