Letramento e brincadeira: implicações e efeitos da Base Nacional Comum Curricular na prática pedagógica docente na pré-escola

Lisiane Rossatto Tebaldi, Rodrigo Saballa de Carvalho

Resumo


O artigo tem como objetivo discutir as implicações e os efeitos das práticas de letramento na pré-escola, a partir da análise do campo de experiência “Escuta, fala, pensamento e imaginação” apresentado na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para Educação Infantil. Além do estudo da BNCC, a materialidade investigativa da pesquisa é constituída pelas Diretrizes Curriculares Nacionais de Educação Infantil e pelo Referencial Curricular Gaúcho de Educação Infantil. Metodologicamente, trata-se de uma análise documental que aborda: 1) as discussões sobre o letramento na Educação Infantil e as tensões enfrentadas no âmbito epistêmico da área; 2) as orientações expressas nos documentos curriculares sobre o trabalho com a linguagem oral na Educação Infantil e suas possíveis reverberações na prática pedagógica docente; 3) as potentes interlocuções entre o brincar e o letrar na pré-escola como consequências de uma proposta de trabalho participativa, intencional e sistematizada; 4) as implicações e os efeitos do trabalho com letramento na pré-escola no que diz respeito ao desenvolvimento do vocabulário das crianças, capacidade expressiva, narratividade e imaginação. Com base nas análises empreendidas, foi possível depreender importantes contribuições para o planejamento de práticas pedagógicas envolvendo o letramento e a brincadeira na pré-escola.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.