Currículo na Educação Infantil construído em diálogo com as diferentes minúcias da vida cotidiana

Altino José Martins Filho

Resumo


O presente trabalho focaliza a análise das diferentes minúcias da vida cotidiana no fazer-fazendo da docência, destacando os elementos constituidores de um currículo narrativo em diálogo com a vida diária em seus diversos tempos e espaços.

A discussão da docência na Educação Infantil está pautada em formulações da Sociologia do Cotidiano, Sociologia da Infância e Pedagogias da Infância, como em estudos e pesquisas que apontam a necessidade de um cruzamento entre essas diferentes áreas de conhecimento, que, em diálogo entre si, almejam a construção de interfaces interdisciplinares, como forma de compreender a docência no decurso da vida cotidiana.

A investigação foi realizada em uma instituição de educação infantil localizada em um município situado na região Sul do Brasil, no decorrer de um ano letivo. A geração de dados organizou-se por observações e notas de campo além da escrita de narrativas por uma das professoras pesquisadas. Os caminhos investigativos, seguindo pelos pressupostos da pesquisa qualitativa, conduziram-nos à realização de uma abordagem interpretativa, configurando-se um estudo de caso. Objetivou-se analisar e descrever as diferentes minúcias da vida cotidiana no fazer-fazendo da docência, destacando os elementos constituidores de um currículo narrativo em diálogo com a vida diária em seus diversos momentos das rotinas.

As minúcias da vida cotidiana constituem-se em uma metáfora ilustrativa da concepção de prática docente que estamos propondo, especialmente para uma versão de projeto de educação e cuidado da pequena infância. O conceito foi compreendido com base na definição do Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (2010). Sendo um substantivo feminino, a palavra minúcias significa “cuidado com as menores particularidades; os pormenores; os detalhes”. Tomamos o sentido original do verbete para dizer que a análise das diferentes minúcias tratará das menores particularidades dos fazeres da docência nos diferentes momentos das rotinas. As minúcias, não são apenas uma preferência de escolha, mas, estão relacionadas, às concepções de educação, educação infantil, criança e infância.

A principal contribuição deste estudo situa-se na compreensão de que a ação reflexiva em torno das diferentes minúcias da vida cotidiana, especialmente no que tange ao fazer-fazendo das rotinas diárias, possibilita entender a complexidade e a heterogeneidade da própria vida vivida no coletivo da instituição educativa. Evidenciamos que as minúcias cotidianas são constituidoras das rotinas, compreendidas pela professora pesquisada como atividades educacional e pedagógica relacionadas ao princípio de cuidado e educação - dimensões norteadoras da especificidade da docência na educação infantil -, porém para o coletivo de professoras, ainda, não são vistas como tal, fazendo com que as rotinas se transformem em momentos rotineiros, repetitivos e com forte adesão cega ao hábito.

A expressão fazer-fazendo é empregada na pesquisa para designar os afazeres ou as ações realizadas todos os dias pelas professoras no desenrolar de sua prática pedagógica no CEI. Componentes essenciais das rotinas diárias, esses afazeres dão conta das diferentes minúcias geralmente não percebidas no seu fazendo, isto devido a uma noção de docência na Educação Infantil influenciada pela hegemonia da “forma escolar” que tradicionalmente atribui mais importância aos aspectos cognitivos.

Com características essencialmente qualitativas e em uma cosmovisão abrangente do cotidiano por meio da observação com participação, foi possível constatar ser plantada uma ideia de educação e cuidado que faz com que na prática o comer, lavar, arrumar-se, abraçar, acalentar, proteger, alimentar, dormir, limpar-se, entre outros fazeres da docência, não são ações educativas tão relevantes como as que ganham um caráter pedagógico pelas professoras.

Ficou marcado nas observações que os fazeres que se repetem no atendimento às crianças – os que compõem as rotinas – são vistos como o lado opressor da prática docente, o que vimos criar nas professoras uma penosa frustração com o trabalho diário. Assim, ressaltamos que desenvolver uma ação reflexiva sobre os acontecimentos da vida cotidiana em suas diferentes minúcias, poderá contribuir na compreensão de que no dia a dia, nada é banal, nada é rotineiro, mas tudo depende do valor e do reconhecimento que se dá a cada momento da relação com a criança e com a profissão. 


Texto completo:

PDF

Referências


HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro Salles. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2010.

MARTINS FILHO, Altino José. Minúcias da vida cotidiana no fazer-fazendo da docência na educação infantil. 2013. 305 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação, Porto Alegre, RS, 2013

MARTINS FILHO, Altino José, PRADO, Patrícia Dias. Das pesquisas com crianças à complexidade da infância. São Paulo: Autores Associados, 2011, p. 210.

PAIS, José Machado. Vida Cotidiana: enigmas e revelações. São Paulo: Cortez, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.