Experiência: corpos de paragem, territórios de passagem

Jésica Hencke

Resumo


Entre a visibilidade e a invisibilidade humana há um descompasso, um encurtamento da cidade contemporânea, cujos corpos tornam-se maquinais e sufocados pelo adestramento mecânico dos veículos automotores. Em conformidade com o exposto, o texto discorre sobre o corpo e sua relação com o espaço, à medida que, vive ações artísticas e analisa um processo de desmantelamento da própria humanidade. Pensa acerca de outras formas de viver.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Jésica Hencke

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

---- Revista Ciclos ---- Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais - PPGAV ---- Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC ---

 Av. Madre Benvenuta, 1907, Bairro Itacorubi ---Florianópolis, SC --- CEP 88.035-001