Cidade Passo. Reflexões sobre uma cartografia movediça

Vania Medeiros Moreira

Resumo


Este artigo busca refletir sobre os primeiros experimentos de uma investigação-ação que retoma a noção de psicogeografia (cunhada pelo escritor francês Guy Debord) para a criação de mapas subjetivos de São Paulo a partir do procedimento das entrevistas passo. Partimos do pressuposto de que estes mapas são narrativas que, para além de seu valor estético, são dotadas de grande potencial disparador de reflexões e relações individuais no espaço urbano, com reverberações que chegam a esferas mais amplas dentro do pensamento sobre design, arquitetura e o urbanismo nas cidades.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Vania Medeiros Moreira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

---- Revista Ciclos ---- Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais - PPGAV ---- Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC ---

 Av. Madre Benvenuta, 1907, Bairro Itacorubi ---Florianópolis, SC --- CEP 88.035-001