Ficcionalização do Real: Stephen Dwoskin e o autorretrato da privação

Rafael Schultz Myczkowski

Resumo


O presente artigo exibe a análise comparada entre um dos filmes experimentais do diretor americano Stephen Dwoskin e algumas teorias relacionadas ao estigma sobre a deficiência.  A escolha do filme Behindert foi motivada pelo fato de ser um autorretrato do diretor, portador de uma deficiência adquirida e por sua abordagem original sobre o próprio estigma.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Rafael Schultz Myczkowski

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

---- Revista Ciclos ---- Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais - PPGAV ---- Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC ---

 Av. Madre Benvenuta, 1907, Bairro Itacorubi ---Florianópolis, SC --- CEP 88.035-001