Crítica de arte e mediação: teorizar a partir da experiência coletiva

Wellington William dos Santos

Resumo


O artigo problematiza a função do mediador enquanto espaço privilegiado para se fazer crítica de arte, pensada de maneira coletiva e a partir do diálogo entre mediador, público e artista, frente aos trabalhos de Arte Contemporânea de Elke Coelho, durante a exposição Quando os objetos se tornam abismos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 Wellington William dos Santos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

---- Revista Ciclos ---- Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais - PPGAV ---- Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC ---

 Av. Madre Benvenuta, 1907, Bairro Itacorubi ---Florianópolis, SC --- CEP 88.035-001