A resolução de problemas no ensino de estocástica no Ensino Médio

Ailton Paulo de Oliveira Júnior, Roberta de Cássia dos Anjos

Resumo


Esse trabalho tem como objetivo investigar o que se tem sido publicado nos anos de 2010 a 2015 sobre a aplicação da Resolução de Problemas como Metodologia no Ensino da Estocástica no Ensino Médio. A pesquisa em tela é denominada do tipo “estado da arte” que segundo Ferreira (2002) tem como desafio mapear e discutir uma determinada pesquisa em diferentes áreas do conhecimento, época e lugar. Segundo Lopes e Moran (1999) o termo “Estocástico” refere-se à interface entre os conceitos combinatório, probabilístico e estatístico, possibilitando o desenvolvimento de formas particulares de pensamento. A partir da leitura de 8 trabalhos (artigos publicados em periódicos científicos; artigos publicados em eventos científicos; e dissertações de Mestrado) mostram que os alunos possuem limitações em relação aos conceitos estocásticos, indicando ainda a não utilização deste enfoque em sala de aula por parte dos professores. Assim, conclui-se que há necessidade desta formação nos cursos de licenciatura em Matemática que atendam a nova demanda de Ensino Estocástico e a inclusão no currículo da formação de professor na forma de Resolução de Problemas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/2357724X05082017072