Saberes Matemáticos de alunos agricultores na Educação de Jovens e Adultos (EJA): uma experiência com conteúdos de Matemática Financeira

Francisco Diogo Lopes Filho, Edilene Farias Rozal

Resumo


Este artigo é fruto de uma dissertação de mestrado, oriunda de uma pesquisa qualitativa realizada com agricultores, baseada nos Saberes Matemáticos dos Alunos Agricultores Camponeses da Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Vila de Tamatateua, Bragança, Pará, buscando no Programa Etnomatemática, seguindo definições de Ubiratan D’Ambrósio (1987, 2011), a possiblidade de análise desses saberes como ponto de interação entre o saber matemático e o saber escolar. O ponto de partida se deu mediante a observação das atividades produtivas da Vila de Tamatateua, uma localidade com predominância na agricultura familiar, especificamente no plantio da mandioca para a produção de farinha. Os resultados do estudo evidenciam que no decorrer da aplicação das atividades sobre Matemática Financeira, os alunos demonstraram um maior interesse pela matemática escolar, segundo eles, conseguiram reconhecer a importância do conhecimento que já possuíam. A pesquisa permitiu uma interação entre o cotidiano do aluno agricultor e a matemática escolar, sendo possível o reconhecimento da cultura particular do aluno camponês no desenvolvimento do conteúdo, o que direcionou uma reflexão acerca da Educação Matemática nas escolas do campo.


Texto completo:

PDF