Dona Romilda e sua Topolãgia: as deformações da lã de ovelha

Juliano Espezim Soares Faria, Ely das Graças Souza

Resumo


Com este artigo objetivamos apresentar o trabalho artesanal que Dona Romilda, moradora do Quilombo Invernada dos Negros, elabora a partir da lã de ovelha, a qual passa por processos de deformações até ser transformada em artesanato. Para efetivar este intento, baseados em Gallo (2008) e Tadeu; Corazza & Zordan (2004), fizemos uma criação conceitual a partir da Topologia das Superfícies, criando o termo Topolãgia, considerando-o como ponto de fuga para escapar ao processo de disciplinamento deste saber, apontado por Foucault (2010). O trabalho se inicia com uma breve introdução, seguido da descrição do trabalho de Dona Romilda, de breves pareceres sobre a Etnomatemática e a Topologia das Superfícies, findando com a análise baseada nos elementos da Topolãgia


Texto completo:

PDF