Atributos químicos de um Neossolo Regolítico sob uso de dejeto de suínos

Patrícia Pretto Pessotto, Rodrigo Ferreira da Silva, Clovis Orlando Da Ros, Vanderlei Rodrigues da Silva, Diego Armando Amaro da Silva, André Luis Grolli

Resumo


A distribuição superficial no solo de dejetos líquidos de suínos (DLS) visando a fertilização das culturas é uma atividade comum nas propriedades rurais produtoras de suínos. O objetivo do trabalho foi avaliar a qualidade do solo em função da quantificação dos atributos químicos do solo em diferentes sistemas de manejo e tempo de uso de DLS. Foram avaliados atributos químicos de um Neossolo Regolítico, em três camadas. Os tratamentos foram compostos por uma área de mata nativa (MN) e três áreas de cultivo: pastagem perene de tifton 85 (Cinodon spp.) com uso sucessivo de DLS durante quatro anos (PP4) e 16 anos (PP16) e cultivo anual de grãos em plantio direto durante 16 anos (PD), localizadas em uma propriedade rural do município de Três Passos, RS. O uso de DLS em PP4 e PP16 aumentaram o teor de Cu e Zn na camada superficial do solo mostrando contribuição significativa dos DLS no aumento destes elementos no solo. A aplicação sucessiva de DLS em PP16 aumentou os teores P na camada de 0-5 cm acima do limite crítico ambiental (LCA-P), podendo comprometer a qualidade do solo. A capacidade de troca de cátions (CTC), carbono orgânico total (COT) e os teores de Cu, Zn e P no solo são os atributos químicos que podem ser usados como indicadores de qualidade do solo.


Palavras-chave


adubação orgânica, manejo do solo, pastagem perene, ambiente.

Texto completo:

PDF

Referências


ANAMI MH et al. 2008. Deslocamento miscível de nitrato e fosfato proveniente de água residuária da suinocultura em colunas de solo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 12: 75-80.

ARRUDA CAO et al. 2010. Aplicação de dejeto suíno e estrutura de um Latossolo Vermelho sob semeadura direta. Ciência e Agrotecnologia 34: 804-809.

ASSEFA BA et al. 2004. Effects of four annual applications of manure on black Chernozemic soils. Canadian Biosystems Engineering 46: 39-46.

BARBOSA GC et al. 2009. Produção de massa seca de aveia branca em solo com aplicação de resíduos animais. Synergismus scyentifica 4: 1-3.

BERWANGER AL et al. 2008. Alterações no teor de fósforo no solo com aplicação de dejetos líquidos de suínos. Revista Brasileira de Ciência do Solo 32: 2525-2532.

BRIEDIS C et al. 2012. Carbono do solo e atributos de fertilidade em resposta à calagem superficial em plantio direto. Pesquisa Agropecuária Brasileira 47: 1007-1014.

CASSOL PC et al. 2011. Atributos químicos em Latossolo Vermelho fertilizado com dejeto suíno e adubo solúvel. Revista de Ciências Agroveterinárias 2: 103-112.

CASSOL PC et al. 2012. Disponibilidade de macronutrientes e rendimento de milho em Latossolo fertilizado com dejeto suíno. Revista Brasileira de Ciência do Solo 36: 1911-1923.

CERETTA CA et al. 2003. Características químicas de solo sob aplicação de dejeto líquido de suínos em pastagem natural. Pesquisa Agropecuária Brasileira 38: 729-735.

CERETTA CA et al. 2010. Frações de fósforo no solo após sucessivas aplicações de dejetos de suínos em plantio direto. Pesquisa Agropecuária Brasileira 45: 593-602.

CHANTIGNY MH et al. 2004. Ammonia volatilization and selected soil characteristics following application of anaerobically digested pig slurry. Soil Science Society of America Journal 68: 306-312.

CONAMA. 2005. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução nº 359, de 29 de abril de 2005. Ministério do Meio Ambiente. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, nº 083, 3 maio. Seção 1, p.63-64.

CONAMA. 2009. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução nº 420, de 28 de dezembro de 2009. Ministério do Meio Ambiente. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, n.249, 7 dez. Seção 1, p.81-84.

CQFS-RS/SC 2004. Comissão de Química e Fertilidade do Solo RS/SC. Manual de adubação e calagem. Porto Alegre: SBCS. 400p.

CRAVO MS et al. 2012. Calagem em Latossolo Amarelo distrófico da Amazônia e sua influência em atributos químicos do solo e na produtividade de culturas anuais. Revista Brasileira de Ciência do Solo 36: 895-907.

DONAGEMA GK et al. 2011. Manual de métodos de análise de solo. Rio de Janeiro: Embrapa Solos. 230p.

GATIBONI LC et al. 2014. Proposta de limites críticos ambientais de fósforo para solos de Santa Catarina. Lages: CAV/UDESC. 38p. (Boletim Técnico).

GIROTTO E et al. 2010. Acúmulo e formas de cobre e zinco no solo após aplicações sucessivas de dejeto líquido de suínos. Revista Brasileira Ciência do Solo 34: 955-965.

GUARDINI R et al. 2012. Phosphorus accumulation and pollution potential in a hapludult fertilized with pig manure. Revista Brasileira de Ciência do Solo 36: 1333-1342.

HOUNTIN JA et al. 2000. Use of a fractionation procedure to assess the potential for phosphorus movement in a soil profile after 14 years of liquid pig manure fertilization. Agriculture, Ecosystems & Environment 78: 77-84.

HUGEN C et al. 2013. Teores de Cu e Zn em perfis de solos de diferentes litologias em Santa Catarina. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 17: 622-628.

KLEIN C & AGNE SAA. 2012. Fósforo: de nutriente à poluente! Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental 8: 1713-1721.

LI-XIAN Y et al. 2007. Salinity of animal manure and potential risk of secondary soil salinization through successive manure application. Science of the Total Environment 383: 106-114.

MAGGI CF et al. 2013. Impacto da aplicação de água residuária de suinocultura no percolado e no solo cultivado com soja. Revista Engenharia Agrícola 33: 279-290.

MALUF JRT 2000. Nova classificação climática do Estado do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Agrometeorologia 8: 141-150.

MATOS AT et al. 2014. Saturação do complexo de troca de solos oxídicos com sódio. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 18: 501-506.

MOREIRA A et al. 2009. Extratores e disponibilidade de micronutrientes em Terra Preta de Índio da Amazônia Central. Ciencia del Suelo 27: 127-134.

PAULETTI V et al. 2014. Efeitos em longo prazo da aplicação de gesso e calcário no sistema de plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo 38: 495-505.

ROVEDDER APM et al. 2013. Compreensão e aplicabilidade do conceito de solo florestal. Ciência Florestal 23: 517-528.

SANTOS HG et al. 2013. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília: Embrapa. 353p.

SARMENTO P et al. 2006. Nutrientes limitantes ao desenvolvimento do capim-tifton 85 em Argissolo Vermelho-Amarelo. Boletim de Indústria Animal 63: 11-18.

SARTOR LR et al. 2012. Effect of swine residue rates on corn, common bean, soybean and wheat yield. Revista Brasileira de Ciência do Solo 36: 661-669.

SCHERER EE et al. 2010. Atributos químicos do solo influenciados por sucessivas aplicações de dejetos suínos em áreas agrícolas de Santa Catarina. Revista Brasileira de Ciência do Solo 34: 1375-1383.

SHARPLEY A et al. 1996. Determining environmentally sound soil phosphorus levels. Journal of Soil and Water Conservation 51: 160-166.

STEINER F et al. 2011. Disponibilidade de micronutrientes no sistema plantio direto, na presença e ausência de plantas de cobertura submetido a diferentes fontes de fertilizantes. Global Science and Technology 4: 28-37.

TAVARES SRL et al. 2013. Avaliação de espécies vegetais na fitorremediação de solos contaminados por metais pesados. Holos 5: 80-97.

TEDESCO MJ et al. 1995. Análise de solo, plantas e outros materiais. Porto Alegre: UFRGS. 174p.

TIECHER TL et al. 2013. Forms and accumulation of copper and zinc in a Sandy Typic Hapludalf soil after long-term application of pig slurry and deep litter. Revista Brasileira de Ciência do Solo 37: 812-824.

VENDRAMINI JMB et al. 2010. Nutritive value and fermentation parameters of warm-season grass silage. The Professional Animal Scientist 2: 193-200.

VEIGA M et al. 2012. Chemical attributes of a Hapludox soil after nine years of pig slurry application. Pesquisa Agropecuária Brasileira 47: 1766-1773.

VEZZANI FM & MIELNICZUK J. 2009. Uma visão sobre qualidade do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo 33: 743-755.

YEOMANS JC & BREMNER JM. 1988. A rapid and precise method for routine determination of organic carbon in soil. Communications in Soil Science and Plant Analysis 19: 1467-1476.




DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711732018408

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171