Análise de correspondência múltipla para caracterização de produtores rurais por práticas agrícolas: tomaticultura em Caçador, Brasil

Anderson Fernando Wamser, Walter Ferreira Becker, Siegfried Mueller, Atsuo Suzuki, Janice Valmorbida, Anderson Luiz Feltrim, Janaína Pereira dos Santos, Valderis Rosset, Amador Tomazelli

Resumo


O objetivo foi caracterizar os agricultores que cultivam tomate da região de Caçador, Brasil, através da análise de correspondência múltipla. Foram entrevistados, aleatoriamente, 34 agricultores da região de Caçador, SC, durante o período de janeiro a maio de 2009. O questionário foi aplicado aos agricultores tomando como referência a safra de 2008, sendo constituído por questões fechadas e abertas. Os produtores foram categorizados de acordo com a área cultivada em pequenos (˂2 ha), médios (área de 2 a 5 ha) e grandes (˃5 ha). A área cultivada foi considerada como a variável objetiva e as demais variáveis (questões referentes às atividades produtivas) foram consideradas variáveis explicativas, ou seja, aquelas que melhor caracterizaram os agricultores de acordo com área cultivada. Os dados obtidos foram submetidos à análise de correspondência múltipla. Essa análise permitiu caracterizar os agricultores que cultivam tomate da região de Caçador, SC. Os pequenos produtores de tomate estão mais associados a práticas agrícolas que estão em desconformidade com o sistema de produção racional de tomate e devem ser melhor assessorados pelos técnicos envolvidos no processo de implantação do Sistema de Produção Integrada de Tomate Tutorado.

Palavras-chave


Solanum lycopersicum, produção integrada, produtores rurais, diagnóstico, análise estatística multivariada.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171