Fatores genéticos relacionados com a herança em populações de plantas autógamas

Joana Neres da Cruz Baldissera, Giseli Valentini, Marlon Mathias Dacal Coan, Altamir Frederico Guidolin, Jefferson Luís Meirelles Coimbra

Resumo


O conhecimento do controle genético de determinada característica é essencial para obter sucesso no programa de melhoramento, pois dessa forma é possível direcionar os trabalhos e empregar o melhor método de condução das populações segregantes. Nas espécies autógamas o controle genético pode ser estudado utilizando populações segregantes. É a partir delas que podem ser estimados os parâmetros genéticos de como a herdabilidade, que reflete na proporção da variância fenotípica que pode ser herdada, o número de genes, que indica o tipo da herança que compõe o caráter estudado e a heterose, que é a superioridade de uma geração híbrida sobre a média parental. Além desses parâmetros, ainda podem ser estimadas a capacidade geral de combinação, que avalia o comportamento médio de um progenitor em uma série de combinações híbridas, estando associada aos efeitos aditivos dos alelos e às ações epistáticas do tipo aditiva, e a capacidade específica de combinação, que considera as combinações híbridas que são superiores ou inferiores ao esperado em relação ao desempenho médio de seus genitores, enfatizando a importância das interações não aditivas resultantes da complementação gênica entre os pais.

Palavras-chave


Cruzamentos; Parâmetros genéticos; Herança genética.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171