O COMÉRCIO POPULAR DA ESPINHEIRA–SANTA (MAYTENUS ILICIFOLIA MART. EX REISS) NO DISTRITO FEDERAL: UM BREVE RELATO

Marycivany Soares da Silva, Nilton L Netto Jr.

Resumo


A espinheira-santa (Maytenus ilicifolia) recebeu este nome justamente pela aparência de suas folhas, que apresentam espinhos nas margens e por ser um “santo remédio” para o tratamento de vários problemas. É uma árvore, de porte pequeno, podendo chegar até 5 m de altura, dotada de copa arredondada e densa, nativa de regiões de altitude do sul do Brasil. Apresenta folhas coriáceas e brilhantes, com margens providas de espinhos pouco rígidos. Sua grande utilidade está na medicina caseira, onde vem sendo empregada de longa data no tratamento de problemas estomacais, gastrite e úlceras. No comércio popular de Brasília-DF foram coletadas 12 amostras de espinheira-santa à venda. No entanto, pôde-se observar, que a espécie comercializada não é a Maytenus ilicifolia (Celastraceae), e sim, provalvemente, Sorocea bomplandii (Moraceae), ou outras espécies de Maytenus, utilizadas como adulterantes da espinheira-santa. O objetivo desta pesquisa foi verificar a troca botânica da espinheira - santa ocorrida no comércio de Brasília-DF e constatar se a indicação terapêutica está conforme o uso reconhecido pela literatura científica. Ao final desta investigação, observou-se que há diferenças expressivas entre as amostras coletadas, a droga padrão concluindo-se que a espécie popularmente comercializada como espinheira-santa no Distrito Federal não corresponde a Maytenus ilicifolia .

Palavras-chave


Maytenus ilicifolia, espinheira-santa, planta medicinal.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171