TRATAMENTO DA ERLIQUIOSE CANINA DE OCORRÊNCIA NATURAL COM DOXICICLINA, PRECEDIDA OU NÃO PELO DIPROPIONATO DE IMIDOCARB

Marlos Gonçalves Sousa, Andrea Cristina Higa, Daniel Guimarães Gerardi, Mirela Tinucci-Costa, Rosângela Zacarias Machado

Resumo


A erliquiose tem despontado como uma das mais importantes enfermidades infecciosas, devido ao aumento da sua prevalência entre os cães. Diversos tratamentos já foram propostos para a doença, sendo que a associação de imidocarb e doxiciclina é rotineiramente empregada, apresentando adequada resposta terapêutica. Entretando, em alguns pacientes, o imidocarb não pode ser utilizado devido aos seus efeitos hepatotóxicos, representando um paradoxo para muitos clínicos. Com o objetivo de avaliar a resposta clínica da doxiciclina, precedida ou não do imidocarb, em casos de erliquiose canina, constituiu-se dois grupos de nove cães, sendo um deles tratado com doxiciclina e o outro com doxiciclina e imidocarb. Observou-se que ambos os tratamentos resultaram em melhora clínica. Assim, concluiu-se que neste estudo, a resposta terapêutica foi indiferente quanto ao uso ou não do imidocarb nos casos de erliquiose canina.

Palavras-chave


erliquiose, cão, doxiciclina, imidocarb, terapia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171