ANÁLISE DO VIGOR E DA ATIVIDADE DA a-AMILASE EM SEMENTES DE CULTIVARES DE ARROZ SUBMETIDAS A DIFERENTES TRATAMENTOS COM ÁCIDO ACÉTICO

Luiz Augusto Salles das Neves, Dario Munt de Moraes

Resumo


Os ácidos orgânicos acumulados, devido a decomposição da matéria orgânica no solo sob irrigação, afetam o desenvolvimento de plântulas em lavouras de arroz. Por isso, a qualidade fisiológica das sementes de arroz, submetidas à ação de ácidos orgânicos, deve ser estudada. Sementes de arroz das cultivares BR IRGA-410 e Epagri 111 foram submetidas a tratamentos com ácido acético nas concentrações zero; 1,0; 2,0; 4,0; 8,0 e 16,0 ml.L-1 para avaliar o teor de amido e a atividade da aamilase na germinação, e a condutividade elétrica. Todos os testes seguiram o delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições e em todos eles o teste F mostrou significância.Verificouse que a primeira contagem da germinação (PCG) e a germinação (G) foram reduzidas com o aumento nas concentrações de ácido acético em ambas cultivares. O teste da condutividade elétrica (CE) demonstrou que a cultivar Epagri 111 liberou maior quantidade de exsudatos que a BR IRGA-410. A solubilização do amido (Am) decresceu com o incremento da concentração do ácido acético na cultivar Epagri 111 e aumentou na BR IRGA-410, para decrescer após concentração de 4,0 ml.L-1. A atividade total da a-amilase foi aumentada com o incremento da concentração do ácido acético, na cultivar BR IRGA-410 e diminuiu na Epagri 111. De forma geral, o ácido acético afetou negativamente ambas as cultivares.

Palavras-chave


Oryza sativa L., BR IRGA- 410, Epagri 111, germinação das sementes, condutividade elétrica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171