Amônia, gás sulfídrico, metano e monóxido de carbono na produção de suínos

Carlos Augusto de Paiva Sampaio, Irenilza de Alencar Nääs, Douglas D'alessandro Salgado

Resumo


Informações sobre gases e seus efeitos no bem-estar do animal e do trabalhador em sistemas de produção de suínos para as condições brasileiras são escassas. Este trabalho possui os seguintes objetivos: avaliar amônia (NH3), sulfeto de hidrogênio (H2S), metano (CH4) e monóxido de carbono (CO) e estimar os riscos de exposição ocupacional na produção de suínos nas fases de creche e terminação. Os resultados mostraram que as concentrações médias de H2S e CO ficaram abaixo de 1 ppm e de CH4 foram inferiores a 0,1% em volume no ar, não ultrapassando os limites recomendados pelas normas para os animais e ao trabalhador. Foram observadas diferenças (P < 0,05) nas concentrações médias de NH3 em relação aos horários, às instalações e aos períodos avaliados.

Palavras-chave


produção de suínos, amônia, gás sulfídrico, monóxido de carbono, metano.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171